Mário Negromonte reage e diz que Aleluia enriqueceu na política

mário

Negromonte acha que pode ter sido citado porque foi líder do PP na Câmara e ministro, posições em que “contrariou interesses” | FOTO: Reprodução |

O conselheiro do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) Mário Negromonte, ex-deputado federal pelo PP, negou nesta segunda (8) de forma veemente qualquer envolvimento no esquema de desvio de verbas da Petrobras. Ele também reagiu às declarações do candidato a deputado José Carlos Aleluia (DEM), que defendeu a anulação de sua indicação ao TCM por causa das denúncias do ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa, afirmando que “ele (Aleluia) não tem passado que o habilite a fazer acusações a ninguém”. “São declarações irresponsáveis, raivosas de um inimigo pessoal e político. Pois sentou na cadeira da CPI dos Anões do Orçamento como investigado e foi salvo num acordo partidário, conforme está relatado no livro do jornalista Fernando Rodrigues (A Farsa da CPI do Orçamento)”.

Negromonte disse ainda que a evolução patrimonial de Aleluia “é fantástica, desde a presidência da CHESF até a relatorias importantes no Congresso”. “É um político milionário que enriqueceu na política e não resistiria a uma fiscalização da Receita”, completou, observando que em seis mandatos como deputado nunca respondeu a qualquer processo por improbidade e lembrando que nada do que foi vazado pela revista Veja, com informações sobre a suposta delação de Costa, pode ser considerado ainda verdadeiro. Negromonte acha que pode ter sido citado porque foi líder do PP na Câmara e ministro, posições em que “contrariou interesses”. Do Política Livre.

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.