Pular para a barra de ferramentas
CidadesCuriosidadesMenu PrincipalPolícia

Após esperar 14 meses, família poderá enterrar corpo de parente

bispo
Corpo de Edvaldo Bispo dos Santos foi liberado após 14 meses | FOTO: Reprodução/TV Bahia |

Após 14 meses aguardando o resultado de exame de DNA, para conseguir a liberação do corpo de um parente, uma família de Nova Terra, distrito da cidade de Feira de Santana, poderá realizar o sepultamento. De acordo com informações do Departamento de Polícia Técnica (DPT) de Feira de Santana, o resultado do exame ficou pronto nesta quarta-feira (29) e confirmou que o corpo realmente é de Edvaldo Bispo dos Santos. O rapaz sofria de transtornos mentais e cometeu suicídio em 2013. Edvaldo saiu de casa no dia 20 de agosto de 2013 e, uma semana depois, a família diz ter localizado o corpo dele pendurado em uma árvore situada em uma fazenda do municipio de Anguera. Ainda segundo a família, o rapaz, na época, tinha 44 anos.

“Ele estava com uma calça jeans, uma sandália, um guarda-chuvas e um cinto couro de jibóia. Quando fui falar lá, o médico que fez a perícia dele disse que era uma calça jeans que todo mundo tinha, cinto de jibóia que todo mundo tinha. Foi eu, meu sogro, meu genro. Reconhecemos o corpo dele, mas não liberaram, não”, descreve a lavradora Matilde Souza, cunhada da vítima. O corpo foi achado sem nenhum documento e em estado de decomposição, impossibilitando a identificação através das digitais. A família reconheceu o corpo como sendo de Edvaldo dos Santos, mas o Departamento de Polícia Técnica (DPT) de Feira solicitou exame de DNA para comprovar a identidade do morto. O enterro do corpo de Edvaldo Bispo dos Santos será realizado nesta sexta-feira (31).

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios