Pular para a barra de ferramentas
CidadesCuriosidadesMenu PrincipalPolítica

Tendência do PT indica o catarinense José Fritsch para Ministério da Pesca e Aquicultura

fritsch
O catarinense José Fritsch pode assumir o Ministério da Pesca e Aquicultura | FOTO: Divulgação |

A Esquerda Popular Socialista (EPS), tendência interna do PT, indicou o catarinense José Fritsch para compor o quadro de ministros da segunda gestão da presidenta Dilma Rousseff. Fritsch pode o Ministério da Pesca e Aquicultura (MPA), onde atuou no primeiro governo do PT, de 2003, quando o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva criou a Secretaria Especial de Aquicultura e Pesca da Presidência da República, a 2006. Para um dos líderes da tendência no país, o deputado federal Valmir Assunção (PT-BA), a atuação do catarinense “desbravou a política de desenvolvimento sustentável, econômico e social do setor, durante o governo Lula”.

Essa indicação de Fritsch também envolve o deputado federal eleito, João Daniel (PT-SE), Sheila Oliveira, do Diretório Nacional do PT, prefeitos, vereadores e dirigentes da tendência petista, que decidiram em encontro realizado em Fortaleza na última semana. Nesta terça-feira (2), Valmir Assunção apontou José Fritsch como um dos melhores quadros da gestão do então presidente e Lula. “Ele avançou as políticas públicas para o setor e tem conhecimento de sobra para assumir essa função de ministro. Precisamos voltar a colocar o setor da pesca em pleno crescimento e apontar novas políticas para comunidades ribeirinhas e todos que dependem da pesca para viver”, completa Assunção.

Perfil de José Fritsch
O catarinense José Fritsch foi membro do diretório nacional do PT, presidiu o partido em Santa Catarina de 2009 a 2013 e coordenou a campanha ao governo do estado em 2014. Ele ainda foi deputado federal por Santa Catarina (1995 – 1999) e em 1996 foi eleito prefeito de Chapecó, cargo para o qual foi reeleito em 2000. Em 2002 foi candidato a governador do estado de Santa Catarina e em 2006, candidatou-se novamente ao governo do estado, ficando mais uma vez em terceiro lugar. Na capital catarinense, participou da fundação da Comissão Pastoral da Terra (CPT) e ajudou a fundar a Central Única dos Trabalhadores (CUT). Na década de 1980, trabalhou na organização dos trabalhadores sem-terra.

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios