Pular para a barra de ferramentas
CidadesCuriosidadesEconomiaMenu Principal

Chapada: Brigadas da região trabalham seis dias para extinguir incêndio em Mucugê

foto2
A área queimada foi estimada em cerca de 2,7 mil hectares | FOTOS: Augusto Franch, Denilson Barbosa e Edmar Carvalho |

O incêndio que consumiu cerca de 2,7 mil hectares no Parque Nacional na Chapada Diamantina (PNCD) foi extinto, no último final de semana, após seis dias de trabalho intenso das brigadas de diferentes município da região. De acordo com informações publicadas no blog do PNCD, o fogo começou no dia 18 de janeiro e foi controlado no sábado (24), e chegou próximo ao Rio Paraguaçu, a cinco quilômetros da cidade de Mucugê.

“O incêndio se alastrou para o norte, chegando até a estrada que leva ao distrito de Guiné e à margem do Rio Preto. A área queimada foi estimada em cerca de 2,7 mil hectares, sendo este o maior incêndio ocorrido no Parque desde outubro de 2012”, informa texto publicado no blog. Segundo o chefe interino do PNCD, Cezar Gonçalves, “a quantidade de chuvas neste período está muito abaixo da média histórica”.

Brigadas em ação
O combate ao incêndio na Chapada Diamantina foi realizado pela brigada do Instituto Chico Mendes de Biologia (ICMBio) em conjunto com brigadistas de Mucugê, (Marchas e Combate e ACVM), Barra da Estiva (BVCIF), Assentamento Rosely Nunes, Andaraí (Ciffa), Palmeiras (Carcará) e das comunidades de Barra, Tejuco e Guiné.

foto1
Brigadistas controlam incêndio florestal na Chapada Diamantina | FOTOS: Augusto Franch, Denilson Barbosa e Edmar Carvalho |

Segundo dados publicados no blog do PNCD, duas aeronaves Airtractor do ICMBio também foram deslocadas até a região para jogar água nas frentes de incêndio. Prestaram apoio logístico ao combate o Ibama, a prefeitura de Mucugê, a fazenda Igarashi, a fazenda Bagisa e a Conservação Internacional. “A equipe gestora do Parque Nacional agradece todo o apoio e contribuição dos parceiros envolvidos no combate ao incêndio”, aponta texto do blog.

Novos contratados
Para atravessar o período de seca na região da Chapada, o ICMBio realizou nesta semana a contratação adicional de 14 brigadistas por uma período de três meses. O longo período de estiagem na região chega ao terceiro ano consecutivo e os meses de janeiro a março, que costumavam ser chuvosos e com poucos incêndios, vêm se tornando cada vez mais críticos. Os brigadistas informam que nestas condições pequenas queimadas ou fogueiras podem se transformar em incêndios de grandes proporções em qualquer parte da Chapada.

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios