Oposição critica 8 anos e 100 dias do “governo” Rui Costa e diz que não há o que comemorar

Postado em abr 14 2015 - 1:36pm por Jornal da Chapada
oposição

O deputado Sandro Régia contestou os elogios dos parlamentares governistas frisando que os discursos caem no vazio de uma realidade inexistente na Bahia | FOTO: Reprodução |

Ao avaliar os 100 dias do governo Rui Costa na sessão plenária da segunda-feira (13), da Assembleia Legislativa, a bancada de Oposição disse que a população baiana não tem o que comemorar. O líder Sandro Régia (DEM) contestou os elogios dos parlamentares governistas frisando que os discursos caem no vazio de uma realidade inexistente na Bahia. Sem meio termos, o democrata fez questão de ler várias manchetes veiculadas na imprensa desta segunda-feira, mostrando fatos que apontam a ineficiência do governo Rui Costa.

Entre as exemplos citados, Régis leu a notícia da insatisfação dos servidores da área de saúde que prometem paralisar as atividades porque o estado descumpriu a data base do funcionalismo, além da afirmação do delegado do município de Santa Bárbara, queixando-se de que a invasão de delegacia mostra deficiência do estado. A manchete do assalto sofrido pelo prefeito da cidade de Livramento também foi destacada pelo líder.

“Essa é a verdadeira marca do governo Rui Costa”, bateu Régis, criticando duramente o fato de o governo ainda não ter encaminhado ao Legislativo a mensagem de reajuste do funcionalismo estadual, desprezando por completo o mês base da categoria, que é janeiro. ” Esse governo que se auto-domina “correria” é o governo do continuísmo, dos mesmos problemas e das mesmas desculpas”, falou, lembrando que o governador se autodenomina “correria”, mas só quando se trata de fazer propaganda. ” É vagareza para as soluções”, ironizou.

A opinião do líder foi comungada pelos demais parlamentares da oposição. O deputado Adolfo Viana (PSDB) disse que o governo de continuidade, depois de 100 dias, continua com os mesmos defeitos. “Não evoluímos em absolutamente nada. Segurança continua um caos, saúde da mesma maneira e na educação nada foi feito” criticou. O deputado Hérzem Gusmão (PMDB) disse que o governo acabou com a EBDA, com 31 Dires, se prepara para privatizar a EBAL e não tem uma ação que mereça destaque nos setores que mais angustiam a população, como segurança, saúde e educação. Nas contas do deputado Hildécio Meireles não são apenas 100 dias. mas 3020 dias de “desgoverno do PT na Bahia”.

Segundo ele, não há o que comemorar. “Os índices de violência na Bahia continuam a pontuar como os mais altos do país”, lembrou, informando que só nos primeiros dias de abril, no período de 05 a 12, nada menos que 51 ônibus foram assaltados. O deputado Fábio Souto (DEM) também bateu na questão da violência que, segundo ele. chegou à zona rural, afetando por exemplo toda a região cacaueira preocupando sobremaneira os agricultores.

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.