Feira de Santana: Projeto Feira Produtiva fortalece economia solidária

Postado em jun 2 2015 - 4:10pm por Jornal da Chapada
foto

Iniciativa prevê potencializar empreendimentos através de ações integradas | FOTO: Meramente Ilustrativa/Reprodução/Secom |

Artesã há 40 anos, Meire Teresinha Gomes começou a produzir artesanato ainda quando criança. Para ampliar o negócio e ver seu trabalho conhecido em toda a região ela passou a integrar há um ano a rede Mãos Que Realizam, grupo com cerca de 40 associados que trabalham nos segmentos de artesanato, confecções e gênero alimentício. Entre os dias 26 e 30 de maio a artesã se uniu a diversos empreendimentos da economia solidária que expuseram, na avenida Getúlio Vargas, itens de decoração, roupas, bonecas de pano, beijus, bolos e panos de prato produzidos pelos grupos do projeto Feira Produtiva – Economia Solidária.

Após negociar cerca de 35% de tudo que expôs, a artesã ficou satisfeita com a oportunidade de divulgar os seus produtos. “Foi muito bom participar, pois é um realce para o nosso trabalho. O objetivo na feira não é só a venda direta, mas a divulgação dos produtos e a comunicação com os visitantes para possíveis vendas futuras. Fiz muitos contatos, distribuí cartões e as pessoas retornam fazendo encomendas”, conta.

O projeto Feira Produtiva visa a geração de trabalho e renda de forma sustentável por meio de ações voltadas para o beneficiamento e comercialização dos produtos. Resultado da integração entre o governo municipal e o Sebrae, a iniciativa oferece capacitação e outros benefícios para 1.421 pessoas em 46 grupos cadastrados.

“O projeto agrega a divulgação dos nossos produtos com a capacitação e o associativismo”, explica Teresinha, animada ao revelar que a rede da qual faz parte começa a ampliar sua atuação no mercado com produtos para ornamentação de festas. Para ela, o Sebrae foi fundamental nesse processo. “O Sebrae nos ensinou a ter um plano de negócio, trabalhar planilha de preço e como chegar ao preço certo. Tudo isso é muito importante pra gente”, completa a artesã.

Integrante da comissão de organização da feira, Amélia Ribeiro destaca que o projeto trouxe mais força para os empreendimentos da economia solidária.”Nós começamos a ver a coisa de um novo ângulo, aqui podemos trabalhar em grupo, mostrar que temos força. Além de divulgar o nosso trabalho podemos adquirir novos conhecimentos”.

Projeto Feira Produtiva
Iniciado em 2014, o projeto Feira Produtiva tem o apoio do Ministério do Trabalho, Emprego e Renda, através da Secretaria Nacional de Economia Solidária. Com destaque nacional, a iniciativa foi apontada pelo ministério como um dos 12 melhores projetos nacionais de Economia Solidária. Além das oficinas de capacitação, oferta de matéria-prima, elaboração de planos de negócios e assistência técnica, o projeto prevê potencializar os empreendimentos através da oferta de equipamentos específicos para cada atividade .

De acordo a gestora de projetos de Agronegócio do Sebrae Feira de Santana, Maria Guadalupe Souza, o Sebrae já capacitou cerca de 30 redes e a meta é capacitar todos os grupos até o final do ano. Ela destaca a vantagem de trabalhar de forma coletiva. “Através destas ações já percebemos mais qualidade nos produtos e organização das redes. Uma coisa é você estar na sua comunidade isolado e produzido só, outra coisa é você se unir para facilitar a compra de insumos com custo menor, por exemplo.”

Segundo o secretário de Desenvolvimento Social do município, Ildes Ferreira, a parceria com o Sebrae é fundamental para o êxito do projeto que prevê a autogestão dos grupos. “Só existe sustentabilidade com esse ingrediente, gente preparada e qualificada, e o Sebrae vem cumprir esta tarefa”

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.