Chapada: EcoViva dinamiza o cenário cultural no município de Lençóis

Postado em jun 22 2015 - 6:20pm por Jornal da Chapada
foto1

O espaço trabalha com diferentes linguagens e está aberto ao público | FOTO: Reprodução/Guia Chapada Diamantina |

Biblioteca, sala de informática, auditório, cine e café-teatro. Muitas pessoas não sabem, mas Lençóis dispõe de um espaço que reúne todos esses ambientes. É o EcoViva, Centro Cultural da cidade, construído entre os anos de 2013 e 2014, no bairro Tomba Surrão, com recursos particulares do seu idealizador, o arquiteto e filho da terra Paulo Maciel.

Gerido pela Associação EcoViva, existente desde 2008, o centro surgiu com o intuito de oferecer bens culturais e educação de forma gratuita a toda a comunidade. Ao lado de Maria Luiza Ávila, economista, produtora musical e de eventos, atual diretora financeira da associação, três professores da rede pública de ensino auxiliam nas atividades, através de um acordo de cooperação técnica estabelecido com a Prefeitura de Lençóis.

foto3

| FOTO: Reprodução/Guia Chapada Diamantina |

Inaugurado em setembro de 2014, para sediar a Festa Literária Internacional da Chapada Diamantina (FLICH), realizada pela Universidade do Estado da Bahia (Uneb), o espaço já recebeu palestrantes, músicos, cineastas – como o consagrado Orlando Senna -, estudantes, professores e público em geral. No momento, o grupo trabalha especialmente na catalogação da biblioteca, Ponto de Leitura aprovado por edital da Fundação Pedro Calmon, que hoje dispõe de mais de quatro mil títulos. Em fase de captação de recursos, o Centro Cultural está aberto à comunidade e disponível para diversos eventos, como saraus, performances, espetáculos teatrais, de dança, exposições, shows e sessões de cinema.

A ideia
A motivação para construir o espaço nasceu em 2003, quando o arquiteto Paulo Maciel soube do sucesso da 1ª Festa Literária Internacional de Paraty (FLIP). “Logo pensei: Paraty e Lençóis são cidades lindas, que despertam o interesse de todos por sua história, casario e atrativos naturais. Com alguns pontos em comum, se lá o evento está consolidado, cá tínhamos todas as condições para tanto, sobretudo porque dois ilustres filhos da terra foram da Academia Brasileira de Letras: Urbano Duarte e Afrânio Peixoto. Além disso, diversos profissionais de Lençóis preponderam na arte, na literatura, no campo jurídico, no ensino universitário…”, lembra Paulo.

foto555

| FOTO: Reprodução/Guia Chapada Diamantina |

Para tornar realidade a Festa Literária Internacional da Chapada Diamantina em Lençóis, era preciso despertar o interesse pela leitura entre os moradores da cidade, especialmente, as crianças. “Eis aí o motivo de juntar à biblioteca, um auditório, uma sala de iniciação à informática, cinema e palco externo. Com meu amigo Jorge Martins, criamos a Associação Ecoviva, entidade sem fins lucrativos cujo nome foi pensado por ele, assim como, os caminhos e passos do Centro Cultural”, destaca.

Segundo Mércia Martins, socióloga e geógrafa, que também integra a equipe, seu pai, Jorge, escolheu passar a terceira idade em Lençóis, a convite de Paulo – uma amizade de mais de 30 anos, que começou em Brasília e permaneceu na Bahia, quando vieram para Salvador e, em seguida, para Lençóis. “Estávamos com uma casa no Tomba e meu pai sempre era solicitado pela comunidade para ajudar as crianças com algumas aulas, como português. Vínhamos passar temporada na cidade e criamos gosto. Paulo já tinha esta casa, que, após as obras de ampliação, deu vida ao Centro Cultural”.

foto2

| FOTO: Reprodução/Guia Chapada Diamantina |

O espaço
Com uma área total de 1.254,57 m², o EcoViva dispõe de: auditório com capacidade para 100 pessoas; cineteatro com 120 lugares; café-teatro para 200 pessoas, com área verde e estacionamento; biblioteca; sala de informática. Espaço de 50m2 para funcionamento de mantenedor (empresa de médio ou grande porte que destine parte do seu imposto de renda para uma entidade de cunho social).

“No momento, as secretarias municipais já utilizam nossos espaços, além do grupo de escoteiros de Lençóis. Junto com a empresa de alimentos orgânicos Bioenergia, iremos desenvolver atividades de incentivo à produção de horta caseira, especialmente para os jovens da cidade. Pensamos, também, em trazer uma representação dos Núcleos Estaduais de Orquestras Juvenis e Infantis da Bahia (Neojiba). Ainda neste ano, teremos programações literárias, teatrais, exibições de filmes, saraus e cafés com música. Estou retornando à presidência da Associação, tendo a professora Mércia como diretora executiva”, completa Paulo. Matéria extraída na íntegra do site Guia Chapada Diamantina.

Agenda a sua visita!
Centro Cultural de Lençóis/Associação EcoViva
Horário de funcionamento: das 8h às 12h e das 14h às 17h
Contatos: [email protected]
Mércia Martins
(75) 9136-9933
Maria Luiza Ávila
(75) 9855-7173

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.