CidadesCuriosidadesEditorialMenu Principal

Bahia: Jurídico do Sindilimp amplia atendimento sobre questões previdenciárias

foto5
O vereador Luiz Carlos Suíca e a coordenadora geral do Sindilimp Ana Angélica Rabello | FOTO: Divulgação/Ascom |

O Sindicato de Trabalhadores de Limpeza Urbana da Bahia (Sindilimp-BA) segue ampliando serviços para aprofundar ainda mais o atendimento no setor previdenciário neste mês de outubro. É o que aponta a coordenadora geral da entidade, Ana Angélica Rabello, que nesta quinta-feira (8) destacou os investimentos no Departamento Jurídico para atender à demanda dos sindicalistas. “Visamos sempre a defesa dos interesses da categoria e agora podemos aprofundando o atendimento na área previdenciária. O nosso departamento no sindicato é um dos mais qualificados da Bahia e, em outubro, passa a atender todas as questões da área”.

De acordo com Rabello, tudo que envolver aposentadoria por idade, aposentadoria por invalidez, auxílio doença comum, auxílio doença acidentário, pensão por morte, benefício de prestação continuada, Lei Orgânica da Assistência Social [Loas], desaposentação e ações revisionais será atendido pelo sindicato. Para o vereador e líder da categoria na Câmara de Salvador, Luiz Carlos Suíca (PT), a ação é mais um meio encontrado pela direção do Sindilimp para dar assistência aos sindicalistas. “Tanto a aposentadoria como as demais questões previdenciárias são assuntos de interesse de todos, principalmente neste momento de mudanças, alterações nas leis e de medidas provisórias. A categoria precisa ter mais informações sobre seus direitos trabalhistas e, para isso, existe o sindicato”, completa.

Conforme o edil petista, não basta apenas entregar os documentos ao INSS, em alguns casos é preciso prestar os esclarecimentos necessários. “A falta de orientação tem causado uma série de indeferimentos de pedidos de benefícios previdenciários e o sindicato quer mudar essa realidade”, declara Suíca. Ainda sobre o indeferimento de pedidos, a direção do Sindilimp diz que isso acarreta perda de direitos e o trabalhador recebe menos dinheiro do que poderia, além da impossibilidade de ter uma aposentadoria ruim. “Esse é mais um serviço importante para os trabalhadores. Não vamos mais permitir que se retirem direitos conquistados com tanta luta pelas trabalhadoras e trabalhadores em limpeza e terceirizados da Bahia”, finaliza Ana Angélica Rabello.

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios