AssessoriaCidadesCulturaCuriosidadesEconomiaEditorialEducaçãoMenu Principal

Chapada: Trabalho apresentado no último dia de evento do Ifba informa que Jacobina já abrigou vulcões

foto5
“O relevo que temos na Chapada Diamantina pode ter sido construído a partir das erupções ocorridas no passado”, informa a professora Joseane Araújo | FOTO: Divulgação/Ifba Jacobina |

A região de Jacobina, no norte da Chapada Diamantina, já abrigou vulcões em seu território. A informação foi dada pela professora do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia (Ifba), campus Jacobina, Joseane Araújo, durante a apresentação do trabalho “Estrutura primária Ígnea”, que aconteceu na IV Semana de Ciência e Tecnologia da instituição. A docente citou vários estudos científicos que evidenciam a existência dos vulcões no Brasil e na região há milhões de anos. Joseane explicou que apesar dos transtornos para quem mora em regiões vulcânicas, as erupções são fenômenos naturais.

“O solo é muito beneficiado com as substâncias que são expelidas, melhorando a agricultura no local”, frisou. Sobre a possibilidade desses vulcões voltarem à atividade, Joseane lembrou que no Brasil estão todos inativos. “O relevo que temos na Chapada Diamantina pode ter sido construído a partir das erupções ocorridas no passado”, comentou. Para quem visitou a IV Semana de Ciência e Tecnologia, os cinco estudantes do Ifba responsáveis pela pesquisa apresentaram uma maquete e simularam uma erupção vulcânica a partir de uma mistura de substâncias caseiras.

Além do funcionamento dos vulcões, o trabalho “Casa Inteligente”, orientado pelo professor do Ifba William Gutierres, também chamou a atenção de quem compareceu ao campus. A maquete idealizada pelos alunos simulou uma casa com a presença de sistemas de segurança e reaproveitamento de água. O projeto, que ainda está em fase de desenvolvimento, vai contar com comando de voz para ligar e desligar a luz residencial. “O objetivo desse trabalho é estimular nossos alunos a buscar soluções para problemas presentes na vida moderna, criando novas tecnologias como respostas”, explica William, informando que prevê que o trabalho seja concluído em janeiro de 2016.

foto6
De acordo com o presidente da comissão organizadora, Beliato Campos, as experiências práticas chamaram a atenção para a ciência | FOTO: Divulgação/Ifba Jacobina |

Ciência mais próxima
Pela primeira vez aberta ao público externo, a IV Semana de Ciência e Tecnologia atraiu um grande número de pessoas. Somente no planetário, os organizadores contabilizaram cerca de 300 participantes em apenas um dia de funcionamento. De acordo com o presidente da comissão organizadora, Beliato Campos, as experiências práticas chamaram a atenção para a ciência. “Elas ajudam a mostrar que a ciência é próxima e possível de ser praticada por todos. Ela não é inacessível como muitos acreditam”, pontuou.

A diretora de ensino do campus, Lucília Santa Rosa, que representou a direção geral, comentou que o evento “tem a cara da proposta do Ifba, que é trabalhar a profissionalização. Vimos nesses três dias muita produção científica e tecnológica saindo da sala de aula para mostrar à sociedade o propósito de ser um aluno do Instituto Federal”, afirmou. A programação contou também com as mesas-redondas “O que é ciência, afinal?”, que teve a participação dos professores do Ifba Marcos Reis e Marcus Vinícius Santos e “Onde irei trabalhar”, que contou com a presença do geólogo Alexsandro Garcês, do técnico-administrativo Ivo Chaves e do professor do Ifba Gilvan Maia. Mais informações: www.jacobina.ifba.edu.br . Atualizado às 17h desta segunda-feira (26).

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios