Massa de ar quente continua influenciando o clima na Chapada, mas chuvas não são descartadas

Postado em nov 25 2015 - 5:34pm por Jornal da Chapada
foto5

A instabilidade causada pela passagem da frente fria poderá trazer chuvas fracas para algumas áreas, sobretudo, na Chapada Diamantina | FOTO: Ilustração/Tayne Luz |

Nos próximos dias, o tempo na Bahia continua sendo influenciado por sistemas meteorológicos de diferentes características e em áreas distintas. Na faixa centro-sul e oeste, é uma frente fria que está avançando pelo litoral do Sudeste brasileiro que, somada umidade vinda da região Amazônica, está contribuindo para o aumento da nebulosidade e das chances de ocorrer chuvas. Além disso, as altas temperaturas previstas para grande parte dessa faixa (com máximas de até 40°C) podem colaborar na intensificação dessas chuvas, sobretudo, nas regiões Oeste e São Francisco, onde não se descarta a possibilidade de trovoadas.

Por outro lado, a massa de ar quente e seco é outro sistema que está atuando sobre a Bahia, principalmente, na faixa centro-norte, onde deverá manter o céu ensolarado e com poucas chances de ocorrer chuvas. Mesmo assim, a instabilidade causada pela passagem da frente fria poderá trazer chuvas fracas para algumas áreas, sobretudo, na Chapada Diamantina. Além de inibir a ocorrência das chuvas, outro reflexo da permanência dessa massa de ar é o aumento das temperaturas, especificamente, nas regiões Norte e Nordeste, onde as máximas poderão chegar aos 39°C.

Para a cidade de Salvador e região metropolitana, onde as temperaturas também se manterão elevadas (com mínimas de 24°C e máximas de 33°C), a previsão é de céu parcialmente nublado a claro na maior parte do período.

A primavera é a estação de transição entre as estações de inverno e do verão, ou seja, nas primeiras semanas as temperaturas são mais amenas e com tempo seco (típica do inverno) e da metade para o final da estação essas temperaturas se elevam e as chuvas ficam mais intensas (típica de verão). Também é nessa estação que há maior incidência de radiação solar e, consequentemente, dos Índices de Radiação Ultravioleta (IUV’s).

Esse aumento pode ser visto na previsão para os dias 26/11 (quinta-feira) e 27/11 (sexta-feira), quando os IUV’s deverão variar de 12 a 14. Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), estes Índices fazem parte da categoria de intensidade “Extrema”, o que requer cuidados quanto à exposição prolongada à radiação solar, principalmente, nos horários das 10 às 16 horas, como: usar protetor/filtro solar, chapéus, bonés, óculos escuros e roupas leves. As informações são do Inema.

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

4 Comentários Sinta-se livre para participar desta conversa.

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.