CidadesCuriosidadesMenu Principal

Música no Museu agita Feira de Santana com diversos ritmos

foto6
O projeto tem o apoio financeiro do Governo do Estado | FOTO: Reprodução |

A cena cultural de Feira de Santana fica mais movimentada com o projeto Música no Museu, que, em sua terceira edição, leva ao palco o cantor e compositor baiano Raymundo Sodré, a artista feirense Juliana Greyce e o cantor e instrumentista Ramon Lima. O evento com acesso gratuito acontece no Dia dos Namorados (domingo, 12), às 17h, no Museu de Arte Contemporânea (MAC) da cidade.

Autor do clássico A Massa, em parceria com o secretário da Cultura Jorge Portugal, o veterano Raymundo Sodré traz ao palco toda irreverência da samba-chula, do agueré, baião e ijexá. Já a banda de Ramon Lima reúne salsa, samba, reggae e baião. E quem curte um estilo que dialoga com MPB, pop rock, samba-funk, reggae e alternativo pode aproveitar o som da cantora Juliana Greyce.

O projeto tem o apoio financeiro do Governo do Estado, através do Fundo de Cultura, mecanismo de fomento da Secretaria da Fazenda e da Secretaria de Cultura da Bahia, e tem parceria com a Cúpula do Som, Museu de Arte Contemporânea (MAC), Fundação Municipal Egberto Costa e Secretaria de Cultura de Feira de Santana.

Música no Museu – O projeto tem como foco evidenciar a diversidade da produção autoral musical. Abriga ainda a iniciativa de apoiar, fomentar e difundir a produção artística de Feira de Santana e região. A ação, que estreou em 2013, neste ano de 2016 faz a composição de um DVD com os diversos estilos musicais, contemplando um memorial identitário do Portal do Sertão .

Fundo de Cultura do Estado da Bahia
Criado em 2005 para incentivar e estimular as produções artístico-culturais baianas, o Fundo de Cultura (FCBA) é gerido pelas Secretarias da Cultura e da Fazenda. O mecanismo custeia, total ou parcialmente, projetos estritamente culturais de iniciativa de pessoas físicas ou jurídicas de direito público ou privado. Os projetos financiados pelo Fundo de Cultura são, preferencialmente, aqueles que apesar da importância do seu significado, sejam de baixo apelo mercadológico, o que dificulta a obtenção de patrocínio junto à iniciativa privada.

O FCBA está estruturado em 4 (quatro) linhas de apoio, modelo de referência para outros estados da federação: Ações Continuadas de Instituições Culturais sem fins lucrativos; Eventos Culturais Calendarizados; Mobilidade Artística e Cultural e Editais Setoriais. Para mais informações, acesse: www.cultura.ba.gov.br . As informações são da SecultBA.

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios