Brasil: Imbassahy ainda não explicou o uso de R$5 mil em combustível

Postado em set 20 2016 - 1:49pm por Jornal da Chapada
imbassahy

O deputado federal, Antonio Imbassahy | FOTO: Reprodução |

O uso de mais de R$5 mil em combustível pela cota parlamentar do deputado federal Antonio Imbassahy para o mês de julho continua sem explicação. O político baiano também não falou sobre um jantar de quase R$4 mil no dia do prosseguimento da ação de impeachment de Dilma Rousseff, em Abril. Imbassahy foi um dos principais parlamentares a articular o impeachment e apresentou dez notas fiscais de postos de gasolina em Salvador para ressarcimento. Apenas no Posto Mataripe, localizado na Avenida Bonocô, foram mais de R$4200 em combustíveis.

Em entrevista ao portal Metro1, Imbassahy decidiu acusar a TV Aratu de fazer “uma coisa venal, que não corresponde ao bom jornalismo”. A divulgação ocorreu pela primeira vez no perfil pessoal do jornalista Pablo Reis em uma rede social, em 15 de setembro, a partir de prestação de contas divulgada no próprio site da Câmara dos Deputados.

O jornalista e apresentador Casemiro Neto leu o conteúdo da publicação de Pablo no programa Que Venha o Povo, da TV Aratu, na última segunda-feira (19/09), pouco antes de meio dia, mais ou menos duas horas após a entrevista do deputado federal na Rádio Metrópole. A mesma entrevista em que o parlamentar cita a TV Aratu, antes mesmo de haver qualquer menção a ele na programação da emissora. Com informações da TV Aratu.

foto6

Apenas uma nota do Posto Mataripe custou R$3,2 mil | FOTO: Reprodução/TV Aratu |

5

Os gastos do deputado com combustível passaram R$5mil em julho | FOTO: Reprodução/TV Aratu |

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.