Chapada: Carne bovina com tuberculose é impedida de ser vendida em Miguel Calmon

Postado em jan 11 2017 - 10:00am por Jornal da Chapada
carne

A orientação da Adab é que o consumidor procure um açougue que venda carne certificada, assim estará protegendo a própria saúde | FOTO: Montagem do JC/Calmon Notícias |

A carne de pelo menos oito bovinos foi impedida de ser comercializada no município de Miguel Calmon, na Chapada Norte, entre o fim de 2016 e o começo deste ano, após técnicos do matadouro FrigoCezar identificarem sintomas de tuberculose. Somente nos primeiros dias de 2017, dois animais já foram identificados com tuberculose e impedidos de serem comercializados.

De acordo com o coordenador regional da Agência de Defesa Agropecuária da Bahia (Adab), André Rios, esse é um dos principais motivos das ações da Adab, contra o abate clandestino na região. Segundo Rios, se esses animais tivessem sido abatidos clandestinamente, sem dúvida iriam ser comercializados e poderiam causar grandes danos à saúde humana.

“Essa carne, quando o abate é clandestino, muitas vezes eliminam a parte feia e vendem o restante da carne. Só que a doença está na carne toda”, disse André. Ele também chamou atenção para a falta de higiene e de acondicionamento adequado em abatedouros clandestinos. A orientação é que, na hora de comprar a carne, o consumidor procure um açougue que venda carne certificada, assim estará protegendo a própria saúde. Com informações Calmon Notícias.

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.