Pular para a barra de ferramentas
CidadesCuriosidadesMenu PrincipalSaúde

Ruy Barbosa: Governo amplia recursos para Hospital Regional e vincula contrato à produtividade

foto6
O governador Rui Costa destacou que a ampliação reforça o atendimento em toda a região central da Chapada Diamantina | FOTO: Camila Souza/GOVBA |

Um novo contrato ampliando os recursos e vinculando os valores à produtividade do Hospital Regional de Ruy Barbosa, na Chapada Diamantina, foi assinado nesta segunda-feira (29), no gabinete do governador Rui Costa, em Salvador. Mensalmente, a unidade vai receber mais de R$ 900 mil e passará a realizar 159 cirurgias eletivas, 140 ortopédicas e 100 de catarata por mês. Participaram da solenidade o senador Otto Alencar, o prefeito do município, Cláudio Serrada, o secretário da Saúde do Estado, Fábio Vilas-Boas, e os 13 vereadores de Ruy Barbosa.

Na ocasião, o governador destacou que a ampliação reforça o atendimento em toda a região central da Chapada Diamantina. “A unidade tem um bom perfil, uma boa construção, mas vinha produzindo pouco. Nós refizemos o contrato, aumentamos o valor para mais de R$ 900 mil, mas isso vai depender da produtividade. A nossa confiança nos gestores é grande. Vamos comprar novos equipamentos para o hospital, fazer cirurgias ortopédicas e, a partir daí, realizar o planejamento para a instalação de uma UTI na unidade”, afirmou Rui.

De acordo com Cláudio Serrada, para atuar por produtividade e atender às demandas do município, será necessária a contratação de novos profissionais. “Em fevereiro, nós recebemos do Estado uma ambulância que já está com 50 mil quilômetros rodados. O hospital não estava tendo capacidade para resolver os problemas e estávamos encaminhando os pacientes para Salvador ou Feira de Santana. Esse novo contrato vai desafogar não só Ruy Barbosa, mas o povo carente da região, dando maior conforto à população”.

Para Otto Alencar, o novo contrato vai promover resolutividade ao hospital. “A unidade vem sendo bem cuidada por seus provedores e vem formando vários médicos filhos da terra. Com essa nova posição, vamos dar mais atendimento a várias outras especialidades, como ortopedia, cirurgia geral e obstetrícia. Cerca de 80% da população baiana não têm seguro de saúde, então precisam da assistência do Estado”, comentou.

Diferença entre os contratos
O contrato antigo era de R$ 451.040,88 mensais, totalizando R$ 2.706.245,28 repassados semestralmente. Com o novo contrato, a unidade vai receber mensalmente R$ 629.308,34, totalizando R$ 3.775.850,04 semestrais, o que representa um aumento de 39,52%. Com a nova modalidade, na atenção ambulatorial, por exemplo, os procedimentos vão aumentar em 27%, passando de 4.736 para 6.003, com a inserção do ambulatório de ortopedia e outros serviços que também serão ampliados.

Ainda pelo novo contrato, após a comprovação da produção, serão repassados mais R$ 151.178,00 referentes a 159 cirurgias eletivas mensais; R$ 193.619,55 referentes a 140 cirurgias ortopédicas mensais; e R$ 68 mil referentes a 100 cirurgias de catarata mensais. O total pós produção é de R$ 412.797,33. As informações são da Secom.

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios