#Polêmica: Funaro fecha acordo de delação com a PGR e deve gerar nova crise no governo

Postado em ago 23 2017 - 10:19am por Jornal da Chapada
funaro

Funaro é processado pela Justiça Federal em Brasília em três investigações da Polícia Federal | FOTO: Reprodução/Globo |

O empresário Lúcio Funaro assinou, na última terça (22), acordo de delação premiada com a Procuradoria-Geral da República (PGR). A previsão é que Funaro, que está preso há mais de um ano, comece a prestar os depoimentos nesta semana. O acordo depende de homologação do Supremo Tribunal Federal (STF) para ter validade.

Funaro é processado pela Justiça Federal em Brasília em três investigações da Polícia Federal (PF) – Greenfield, Sépsis e a Cui Bono – que envolvem suspeitas de desvios de recursos públicos e fraudes na administração de quatro dos maiores fundos de pensão de empresas públicas do país: Funcef (Caixa), Petros (Petrobras), Previ (Banco do Brasil) e Postalis (Correios).

O empresário também foi citado nas delações da JBS. Funaro é testemunha-chave em processos que envolvem o deputado cassado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) e os ex-ministros Henrique Eduardo Alves e Geddel Vieira Lima. Da Agência Brasil.

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.