Livro desperta a reflexão por meio da serenidade; saiba mais sobre a publicação

Postado em jan 12 2018 - 8:40am por Jornal da Chapada
livro

Obra da poetisa Alexandra Vieira de Almeida traz grandes influências da literatura, como Rimbaud, Murilo Mendes, Manoel de Barros, Cecília Meireles e Clarice Lispector | FOTO: Montagem do JC/Divulgação |

Num mundo tão frenético, a poetisa Alexandra Vieira de Almeida traz uma reflexão sobre o silêncio e o vazio em sua nova obra intitulada “A Serenidade do Zero”. Publicada pela editora Penalux, o livro é composto de 39 poemas que procuram desconstruir a visão do conhecimento e atingir um estado de concentração serena pela não palavra. Segundo a autora, a obra busca “ressignificar” o zero, que é visto como negativo pela tradição. Numa implosão do mundo e suas formas, as páginas apresentam um “alfabeto transcendental”. “Ao ler o livro, o leitor poderá atingir um estado de serenidade e tranquilidade que ocorre no processo reflexivo, pois os poemas são de pura meditação”.

Influências
A obra recebe influências de diversos autores. Entre eles, está Rimbaud, pelo estilo transbordante. Além disso, Murilo Mendes, Manoel de Barros, Cecília Meireles e Clarice Lispector também foram fonte de inspiração da escritora. De Murilo Mendes a influência está na utilização de uma multiplicidade de imagens para falar da realidade. De Manoel de Barros traz a “despalavra”, o “antesmente” verbal, que é a procura de uma fala originária.

No universo feminino, Cecília Meireles é o grande ícone. A partir de Meireles, a escritora leva para as suas páginas uma poesia metafísica e lírica que procura traduzir os sons do indizível. E Clarice Lispector é outra presença que ajuda a poetisa a extrair as coisas extraordinárias da vida comum. “Clarice comparece pelos enigmas que a minha poesia percorre, unindo prosa e poesia, misturando os gêneros, fazendo um rompimento com o tom do purismo de estilo”, comenta Alexandra.

Outro olhar
Para o autor do prefácio, o professor de Literatura Brasileira da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro e crítico literário Marcos Pasche, a poesia de Alexandra carrega em si o fenômeno de revelação e ressignificação, dando uma concepção original do número do zero.

No poema, “Do zero proveio a multiplicidade dos outros números”, o texto desautoriza polarizações que reduzem o existir ao beco das estreitezas. Enquanto a vida humana é conduzida pelo pulso e pelas rédeas da segregação e das exclusões, a obra busca tanto iluminar quanto acolher. Ninguém está em cima nem embaixo, nem cá nem lá, como diz outro poema do livro.

Sobre a autora
Alexandra Vieira de Almeida é professora, poetisa, contista, cronista, resenhista e ensaísta. É Doutora em Literatura Comparada pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ). É também membro correspondente da Academia de Letras de Teófilo Otoni, em Minas Gerais. Possui ainda o título de Acadêmica Honorária da Litteraria Academiae Lima Barreto.

Livro A serenidade do zero
Autora: Alexandra Vieira de Almeida
Editora: Penalux
Valor: R$ 40,00
Páginas – 100
Tamanho – 14 x 21cm
Link: https://www.editorapenalux.com .br/loja/product_info.php?prod ucts_id=683&osCsid=19572264540 2840abaa7974e342cc9e5

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.