Queda de energia provoca transtornos em cidades do Norte e Nordeste; sabia o que aconteceu

Postado em mar 21 2018 - 8:59pm por Jornal da Chapada
bahia

Na Bahia, o serviço de metrô foi afetado e os trens pararam, deixando milhares de passageiros sem transporte e o trânsito ficou super congestionado | FOTO: Montagem do JC/G1 e TV Bahia |

A queda de energia que afetou estados das regiões Norte e Nordeste paralisou semáforos e também afetou a circulação de trens e metrôs. O comércio também teve que fechar mais cedo. De acordo com a Infraero, alguns aeroportos, como o de Salvador, sofreram com o apagão, mas a queda não afetou as operações de pouso e decolagem, uma vez que os geradores de energia foram acionados. Não há informações de atrasos nos voos decorrentes da queda de energia.

Levantamento realizado pela Agência Brasil aponta que nos estados do Maranhão e Pernambuco o apagão foi total. Em Pernambuco, assim como no Ceará e na Bahia, o serviço de metrô foi afetado e os trens pararam, deixando milhares de passageiros sem transporte. Na Região Norte, Manaus, ficou inteiramente sem energia. A queda de energia afetou ainda o Tocantins, o Amapá, o Pará, a Paraíba, o Rio Grande do Norte, o Piauí e Sergipe.

Falha em disjuntor
A queda no fornecimento de energia para as regiões Norte e Nordeste foi causada por falha em um disjuntor na Subestação Xingu, no Pará, responsável pela distribuição da maior parte da carga gerada pela Usina de Belo Monte para a Região Sudeste. A informação foi divulgada na noite desta quarta-feira (21), pelo diretor-geral do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), Luiz Eduardo Barata Ferreira.

Segundo nota do ONS, o problema se iniciou às 15h48, e em todas as capitais do Norte e Nordeste ocorreu interrupção do suprimento de energia elétrica. De acordo com Ferreira, mais de 70 milhões de pessoas foram afetadas. As causas da falha no disjuntor estão sendo investigadas, mas o ONS descartou sobrecarga no sistema, fatores climáticos ou queimadas.

Com o desligamento do disjuntor, “houve um excesso de geração” para a Região Norte. Isso disparou uma proteção automática em todo o sistema, separando a região Norte da Nordeste e as duas do resto do país. De acordo com Ferreira, o religamento do sistema teve de ser feito aos poucos, para garantir segurança no processo, evitando que nova queda.

O diretor-geral do ONS disse que o problema também afetou outras regiões do país, mas sem maior gravidade. “No Sistema Sul-Sudeste, nós tivemos uma pequena perturbação, que foi a atuação do primeiro estágio do esquema regional do alívio de carga, e rapidamente houve a recomposição das cargas. Praticamente, na Região Sudeste, não tivemos maiores repercussões.”

Uma reunião entre todas as empresas diretamente responsáveis pelo sistema afetado será realizada na sexta-feira (23) ou na segunda-feira (26), segundo o ONS, quando serão detalhados os fatores que contribuíram para a falha no disjuntor. Da Agência Brasil.

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

3 Comentários Sinta-se livre para participar desta conversa.

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.