Yulo Oiticica entra para a EPS; Valmir defende atuação do ex-deputado na área de direitos humanos

Postado em jul 10 2018 - 9:01am por Jornal da Chapada

O ex-deputado estadual Yulo Oiticica durante atividade da EPS que ratificou seu ingresso na tendência petista | FOTO: Adson Brito |

O ex-deputado estadual e defensor dos direitos humanos Yulo Oiticica passa a compor a Esquerda Popular Socialista (EPS), corrente interna do Partido dos Trabalhadores na Bahia. A notícia foi confirmada por membros da direção estadual da EPS e pelo próprio político petista, nesta segunda-feira (9), durante reunião que deliberou sobre o assunto em Salvador. O deputado federal Valmir Assunção (PT-BA), um dos líderes da corrente no estado baiano, disse que o ingresso de Yulo representa um viés que já faz parte da corrente desde sua criação que é a defesa por direitos humanos e por melhorias na qualidade de vida das pessoas com situação de vulnerabilidade social e econômica.

“Yulo tem uma trajetória de luta na defesa por direitos humanos, atua em uma ala importante do PT e chega para ampliar o leque de atuação da EPS em diferentes áreas. Ele conhece a Bahia, atuou como ouvidor geral do governo estadual e será fundamental para a retomada da democracia. Estamos ampliando também a defesa por liberdade do ex-presidente Lula, que vem sendo perseguido e hoje não temos mais dúvidas que se trata de um preso político”, salienta Valmir Assunção. A dirigente nacional do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), Lucinéia Durães, mas conhecida por ‘Liu’, reafirma a luta e a relação histórica de Yulo com os movimentos sociais e com o próprio MST. “É um quadro importante que atuou e atua próximo dos movimentos e que tem serviços prestados à Bahia. O MST e a EPS estão juntos para retomar a democracia”.

Para o ex-parlamentar petista, o acesso à EPS é mais um passo para fortalecer a luta por democracia no país e por melhores condições de vida da população mais pobre. Yulo Oiticica diz que o momento que passa o Brasil requer atuação contínua de grupos como a EPS. “É uma corrente que atua no cerne do problema do país e estamos ingressando para aumentar a atuação por qualidade de vida e por direitos humanos. Cito o exemplo do ex-presidente Lula, que foi ‘sequestrado’ para não ser eleito democraticamente em outubro, pois é o político que aparece disparado na frente da corrida presidencial”.

A reunião da direção estadual da EPS na capital baiana contou com a presença do ex-deputado Yulo Oiticica, de militantes do PT, da secretária estadual de Promoção da Igualdade Racial (Sepromi), Fabya Reis, da coordenador do CDA, Renata Rossi, da ex-prefeita de Uruçuca, Fernanda Silva, da ex-diretora da Fundac, Selma Pereira, do secretário nacional de Movimento Populares do PT, Ivan Alex, dos pré-candidatos a deputado estadual Luiz Carlos Suíca e Mário Jacó, ambos do PT, e dos membros da executiva estadual do partido: Gabriel Oliveira, Tássio Brito, Guitierres Gaspar, Danielle Ferreira, Brena Pinto e Lucinéia Durães (Liu).

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.