CidadesCuriosidadesEditorialMenu Principal

#Vídeos: Bolsonaro é vaiado pela torcida e posa para fotos com os jogadores que o chamavam de ‘mito’

Bolsonaro foi recebido entre vaias e aplausos pela torcida presente no estádio e foi tietado pelos jogadores da seleção após o título | FOTO: Carl De Souza/AFP |

Após o Brasil conquistar em campo a Copa América, derrotando o Peru por 3 a 1, neste domingo (7), o presidente Jair Bolsonaro (PSL) foi ao gramado participar da cerimônia de premiação. Bolsonaro foi recebido entre vaias e aplausos pela torcida presente no estádio. Não foi ele quem entregou a taça aos jogadores, mas chegou a segurá-la, comemorando o título junto ao grupo do Brasil. Em meio a tanta emoção, ao vibrar com o gol de Everton, o primeiro do jogo, o presidente, se desequilibrou e quase caiu. Ele se apoiou no atual ministro da Justiça, Sérgio Moro, que se afastou do cargo temporariamente nesta segunda (veja aqui).

Em contrapartida, os jogadores da seleção brasileira aprovaram a presença de Bolsonaro no gramado do Maracanã para presenciar a entrega da taça da Copa América, segundo publicou a Folha de S. Paulo. Ele depois tirou fotos com os atletas e o troféu e foi chamado de ‘mito’ por Fagner, Willian e Cássio, entre outros jogadores da seleção. Em entrevistas realizada pela Folha, os jogadores deixaram registradas suas impressões em relação a presença do presidente. “Presidente é a maior autoridade. Espero que a gente conquiste outros títulos e ele comemore mais”, afirmou o zagueiro Marquinhos.

“O presidente da República é a grande autoridade do país. Era uma competição dentro do Brasil. Com o Brasil na final. Vi como algo dentro da normalidade”, opinou o zagueiro Miranda. É o mesmo pensamento de Daniel Alves, Allan, Philippe Coutinho, Thiago Silva, David Neres, Richarlison, Lucas Paquetá e Alex Sandro. “Achei bacana. Ele gosta de futebol e é fanático como eu e você. Ele se sentiu feliz e espero que isso volte a acontecer várias vezes. Importante o apoio dele”, concordou Thiago Silva, um dos jogadores mais experientes do elenco.

Para Daniel Alves, capitão da equipe na final e eleito melhor jogador do torneio, o mais importante é o que Bolsonaro pode fazer pelo Brasil, não sua presença em um estádio de futebol. Foi o segundo jogo consecutivo que Bolsonaro compareceu ao estádio para acompanhar a seleção brasileira. Na semifinal, diante da Argentina, na última terça (2), ele havia caminhado pelo gramado no intervalo e recebido aplausos e vaias. Jornal da Chapada com informações da Folha.

Bolsonaro se desequilibrando

Vaias a Bolsonaro

Gritando mito

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios
Pular para a barra de ferramentas