CidadesCuriosidadesMenu PrincipalPolíciaTop
Trending

#Chapada: Duas mulheres foram presas em Irecê na segunda fase de operação que investiga prática de sonegação de impostos

Em ligações interceptadas durante as investigações, as mulheres combinavam ações para ocultar bens, blindar valores e destruir provas.

Neste sábado (1°), duas mulheres foram presas na segunda fase da ‘Operação Marca-Passo’, no município de Irecê, na Chapada Velha. A operação é responsável por cumprir mandados contra um grupo de empresas que atua no setor de supermercados no município por suspeitas de sonegar cerca de R$12 milhões.

Segundo o G1, o Ministério Público da Bahia (MP-BA) relatou que as presas são uma advogada e a esposa de um homem que é apontado como líder do esquema criminoso na primeira fase da operação, que foi deflagrada na última quinta-feira (29). O cumprimento das prisões foi acompanhado por um promotor do Grupo de Atuação Especial de Combate à Sonegação Fiscal (GAESF) e um delegado do Departamento de Repressão e Combate ao Crime Organizado (Draco).

De acordo com informações, foram interceptadas, com autorização judicial, conversas telefônicas entre a advogada e a esposa do empresário preso. Nas conversas, elas combinavam ações para ocultar bens, blindar valores e destruir provas. As ligações foram realizadas mesmo após a deflagração da primeira fase da operação e a decretação do sequestro dos bens do grupo empresarial e de seus sócios.

As ligações foram realizadas mesmo após a deflagração da primeira fase da operação e a decretação do sequestro dos bens do grupo empresarial e de seus sócios | FOTO: Divulgação |

A fraude deflagrada na quinta (29) consistia em criar empresas em nome de laranjas no intuito de reduzir ou suprimir o ICMS devido. A sonegação realizada pelo grupo totalizou o prejuízo de mais de R$12 milhões sonegados aos cofres públicos. A operação cumpriu cinco mandados de busca e apreensão e um de prisão temporária.

A ação conjunta foi realizada pelo Grupo de Atuação Especial de Combate à Sonegação Fiscal e aos Crimes Contra a Ordem Tributária, Econômica, as Relações de Consumo, a Economia Popular do MP (Gaesf); a Inspetoria Fazendária de Investigação e Pesquisa (Infip), da Sefaz; e a Coordenação Especializada de Combate à Corrupção e Lavagem de Dinheiro (Ceccor/LD/Dececap/Draco) da Secretaria de Segurança Pública(SSP). Jornal da Chapada com Informações do G1.

Etiquetas

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios