CidadesCuriosidadesMenu PrincipalMundo

Rebeldes sequestram aviões na Líbia e EUA temem novo 11/9

foto
Terroristas líbios divulgaram fotos em cima de aviões sequestrados do aeroporto de Trípoli no mês de agosto | FOTOS: Reprodução/Twitter |

Terroristas líbios divulgaram fotos em cima de aviões sequestrados do aeroporto de Trípoli em agosto, em que aparecem sorrindo junto dos jatos comerciais. As informações são do Daily Mail. Oficiais americanos temem que as aeronaves sejam usadas para um ataque ao país neste mês de aniversário do atentado de 11 de setembro de 2001. “Nós descobrimos que estes aviões sequestrados podem ser usados por grupos extremistas para um novo 11/9”, disse um oficial citado pela publicação. Acredita-se que militantes do grupo Libyan Dawn seriam os responsáveis pelo ‘desaparecimento’ das onze aeronaves que foram retiradas do aeroporto da capital Trípoli em agosto. Este grupo é conhecido por ser associado ao grupo islâmico Al-Qaeda.

Os Estados Unidos temem um novo ataque de grandes proporções, pois em setembro também ocorre o aniversário de dois anos de uma invasão à Embaixada do país em Benghazi, realizada por militantes islâmicos. Neste incidente, quatro americanos foram mortos, incluindo o embaixador Christopher Stevens. O aeroporto internacional da capital líbia foi invadido e controlado por dois diferentes grupos radicais e foi fechado em meados de julho.

Em confrontos no mês passado, os extremistas do grupo Libyan Dawn teriam conseguido o total controle do local. Imagens mostram os resultados dos tiroteios entre os terroristas, com aeronaves completa ou parcialmente incendiadas e repletas de buracos de balas. A situação da Líbia é crítica. Nesta segunda-feira, o governo do país anunciou que havia perdido o controle de vários ministérios, controlados pelos grupos radicais, Ansar al-Sharia e Libyan Dawn. Do Portal Terra.

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios
Pular para a barra de ferramentas