CidadesCuriosidadesEconomiaMenu Principal

Chapada: Agroindústria de barra de cereais promove desenvolvimento da agricultura familiar em Iaçu

foto2
Durante o evento, foram entregues ainda dois veículos, um utilitário e um caminhão baú pequeno, a cooperativas e associações da região | FOTO: Carol Garcia/GOVBA |

O aproveitamento de frutas típicas da região, através do processamento, vai beneficiar cerca de 1.200 famílias que encontraram na agricultura familiar uma alternativa de renda. Neste sábado (5), foi inaugurada pelo governador Rui Costa, no município de Iaçu, na Chapada Diamantina, no galpão do Programa Indústria Cidadã, uma unidade de produção agroindustrial de barra de cereais.

A iniciativa é uma realização da Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), empresa pública vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR). A obra, no valor de aproximadamente R$ 1,2 milhão, foi executada pela Superintendência de Desenvolvimento Industrial e Comercial (Sudic), com recursos do Fundo Estadual de Combate e Erradicação à Pobreza (Funcep), e será gerida pela Cooperativa Agroindustrial de Itaberaba (Coopaita).

foto4
De acordo com o presidente da Coopaita, Valdomiro Vicente, a capacidade de produção da unidade será de 10 mil barras por dia | FOTO: Carol Garcia/GOVBA |

Abacaxi, licuri, castanha, banana, umbu e jaca, que antes eram alvos de desperdício, agora serão transformados em deliciosas barras de cereais, abrindo novas possibilidades a partir da fabricação de produtos derivados das frutas.

O titular da SDR, Jerônimo Rodrigues, destacou o desejo de espalhar essa experiência por toda a Bahia. “Nossa meta é revelar as potencialidades de cada comunidade, de cada município, de cada território. Estamos compartilhando com todo o estado, aqui hoje representado por Iaçu, a estratégia do governo de olhar a Bahia pra frente, colocando rural no seu lugar e o agricultor familiar em um papel de desenvolvimento”.

foto3
A iniciativa é uma realização da Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional | FOTO: Carol Garcia/GOVBA |

Já o diretor presidente da CAR, Wilson Dias, afirmou que a unidade é uma evolução do trabalho da Coopaita, que já tinha uma agroindústria para a desidratação do abacaxi em Itaberaba. ” Esse produto era vendido principalmente para as grandes indústrias de barras de cereais. O pessoal da cooperativa vislumbrou ao invés de continuar sendo fornecedor, passar a ter a própria agroindústria”.

Ainda segundo Wilson, essa iniciativa significa o fortalecimento da cadeia produtiva do abacaxi. “Somente os frutos maiores são aproveitados, os menores são desprezados pelo mercado. Esses frutos que são desvalorizados para venda in natura terão valor agregado aqui”.

De acordo com o presidente da Coopaita, Valdomiro Vicente, a capacidade de produção da unidade será de 10 mil barras por dia. “Vamos absorver 32 toneladas de frutas da agricultura familiar in natura por ano. Inicialmente, a agroindústria vai beneficiar famílias de Iaçu, Itaberaba, Rui Barbosa e Macajuba, mas a expectativa é fazer parceria com mais cooperativas”.

A produtora de abacaxi, Tatiana Piedade Santos, acredita que a iniciativa vai impulsionar e aumentar a renda de muitos produtores. “Criamos uma barra de cereal diferente da maioria que existe no mercado e o fato de já ter um caminho certo para a nossa escoação dá mais segurança e estímulo ao produtor”.

foto5
Esta nova unidade de produção de barra de cereais vai utilizar outros produtos, além do abacaxi e frutas desidratadas fornecidos por outras cooperativas | FOTO: Carol Garcia/GOVBA |

Modelo
A agroindústria implantada em Itaberaba, que também recebeu investimentos da SDR/CAR, tem sido modelo para o Brasil pelo impacto local e gestão no aproveitamento dos frutos descartados para o mercado. A cooperativa foi selecionada pelos ministérios de Desenvolvimento Social e de Desenvolvimento Agrário para entregar pacotes de abacaxi desidratado para 20 mil organizadores e atletas da copa do mundo em 2014. Esta nova unidade de produção de barra de cereais vai utilizar os demais produtos, além do abacaxi e outras frutas desidratadas tais como a castanha e o licuri, fornecidos por outras cooperativas da agricultura familiar.

Mais desenvolvimento
Durante o evento, foram entregues ainda dois veículos, um utilitário e um caminhão baú pequeno, para as cooperativas e associações do Território, com recursos do MDA e contrapartida estadual, para ações de assistência técnica, incremento do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) e Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) e apoio à comercialização.

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios