CidadesCulturaCuriosidadesMenu Principal

Exposição sobre a cultura do garimpo na Chapada Diamantina recebe mais de mil visitantes em Lençóis

foto5
O garimpeiro, falecido em 24 de agosto deste ano, ficou conhecido por suas participações em documentários sobre a história do garimpo na Chapada Diamantina | FOTO: Reprodução/Renata Reis |

A exposição ‘Garimpo, Garimpagem Garimpeiros, Mineiros. A Força da Identidade’ em homenagem póstuma ao famoso garimpeiro da Chapada Diamantina, Seu Cori, tinha previsão de encerrar no dia 2 de outubro, mas devido ao sucesso de público, se estendeu até esta quarta-feira (14). A mostra, que teve início no dia 4 de setembro, apresentou registros da memória histórica dos garimpos da Chapada Diamantina para 1.100 visitantes, no Campus Avançado da Chapada Diamantina da Universidade Estadual de Feira de Santana (CACD/Uefs), na cidade de Lençóis.

A homenagem ao garimpeiro falecido em 24 de agosto deste ano, que ficou conhecido por suas participações em documentários sobre a história do garimpo na Chapada Diamantina, teve a curadoria do professor Delmar Alves de Araújo. A exposição teve o objetivo de formar uma consciência de valorização da memória histórica como conhecimento necessário aos moradores e turistas que visitam a região da Chapada.

Leia também
Chapada: Exposição em homenagem ao garimpeiro Seu Cori segue até outubro em Lençóis

foto5
Devido ao sucesso de público, a mostra se estendeu até esta quarta-feira (14) | FOTO: Divulgação/CACD-Uefs |

Excursão da UNB
Na manhã da quarta (14), estudantes e professores do Centro de Cartografia Aplicada e Informação Geográfica, da Universidade Nacional de Brasília (UNB), visitaram a exposição ‘Garimpo, Garimpagem Garimpeiros, Mineiros. A Força da Identidade’. Em seguida, os estudantes participaram de palestras sobre a Chapada Diamantina, proferidas pelos coordenadores do CACD/Uefs. A professora Marjorie Cseko Nolasco falou sobre os aspectos geológicos e o patrimônio mineiro e o professor Delmar de Araújo tratou dos aspectos históricos e ocupação econômica.

Origem dos visitantes
As mais de mil pessoas que visitaram a mostra têm origem de variados locais da Bahia, do Brasil e do mundo. Turistas de Portugal, Alemanha, França, Cuba, Espanha, Israel, Bélgica, Chile, Argentina, Suíça, Itália, Áustria, Guatemala conheceram um pouco da história da cultura do garimpo na Chapada Diamantina. Assim como brasileiros de outros estados como Rio de Janeiro, São Paulo, Alagoas, Minas Gerais, Paraná, Mato Grosso, Rio Grande do Sul, Sergipe, Paraíba, Goiás, Pará, Ceará, Pernambuco, Tocantis, Santa Catarina, Espírito Santo, Brasília, Rio Grande do Norte, Maranhão e Paraíba. Também visitaram a exposição baianos de diversas regiões do estado. Jornal da Chapada com informações do CACD-Uefs.

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios