CidadesCuriosidadesMenu PrincipalPolítica

Rui Costa vai sobrevoar a Chapada Diamantina e debater ações de combate aos incêndios

foto5
Após reconhecer a situação da Chapada, o governador vai se reunir com prefeitos da região | FOTO: Montagem do JC/Tayne Luz/Secom

O governador baiano Rui Costa (PT) vai fazer um sobrevoou nas áreas afetadas pelo fogo na Chapada Diamantina, nesta terça-feira (17). De acordo com informações apuradas pelo Jornal da Chapada, o chefe do Executivo chegará por volta das 8h acompanhado do secretário estadual de Meio Ambiente, Eugênio Spengler e do comandante do Corpo de Bombeiros, Francisco Telles. Após o sobrevoou, Rui se encontra com oito prefeitos dos municípios atingidos pelas chamas. Interlocutores apontam que o governador está bastante preocupado com a situação e segue reforçando as ações para debelar os focos existentes.

Nas redes sociais, o governador falou sobre o assunto. “Nos últimos três meses, nós temos monitorado e feito intervenções no sentido de controlar os incêndios. Infelizmente, houve uma dispersão em vários pontos desde semana passada. O nosso trabalho segue firme. Nosso empenho não cessará até que as chamas sejam controladas”. Rui deve desembarcar em Lençóis, após fazer o sobrevoou, onde também deve acontecer a reunião com os prefeitos.

foto6
O governador estará com o secretário de Meio Ambiente e o comandante dos Bombeiros | FOTO: Reprodução/Calila Notícias |

Atualmente, existem combates em áreas como o Vale do Lacrau (Ibicoara), Morro do Pai Inácio (na divisa entre Lençóis e Palmeiras), Morro Branco (Vale do Capão, em Palmeiras), Guiné e Três Barras (Mucugê). São cinco localidades do Parque Nacional da Chapada Diamantina (PNCD), que registram focos de incêndios nesta segunda-feira (16). O foco mais antigo é o de Ibicoara, iniciado há 15 dias e está próximo ao Campo Redondo – atualmente consome a região do Vale do Lacrau. O mais recente é o da proximidade do povoado de Guiné, que começou na noite do domingo (15). Fora do Parque há focos em Seabra (Serra da Cotrea) e Iraquara, em área do Marimbus.

Ainda não é possível determinar a área afetada pelas chamas, mas o secretário Eugênio Spengler informa que são mais de 2 mil hectares de mata destruída. “Os incêndios estão relacionados a perdas ambientais de fauna e flora, isso compromete nascentes e margens de rios. Outro aspecto de perda, está relacionado à questão econômica, temos perdas de lavouras e de animais. Portanto, acaba tendo um prejuízo econômico também para os agricultores e moradores da região”, afirma o secretário, em áudio enviado ao Jornal da Chapada. Texto atualizado às 16h37 para acréscimo de informação.

Jornal da Chapada

Leia também
ICMBio combate cinco focos de incêndios simultâneos no Parque Nacional da Chapada Diamantina
Governo aponta avanços nos combates e diz que alguns incêndios foram controlados na Chapada
Fotos e vídeos: Visita de campo revela estragos dos incêndios na Chapada Diamantina; confira aqui

Leia também
Chapada: Chamas voltam a atingir Ibicoara e combate é intensificado na região do Lacrau
Fogo deixa rastro de destruição na Chapada Diamantina; focos voltam em Ibicoara e Vale do Capão
Suspeito de atear fogo no Parque Nacional da Chapada Diamantina é detido pela polícia

Etiquetas
Mostrar mais

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar
Pular para a barra de ferramentas