Chapada: Mucugê não registrou nenhum caso de doenças do Aedes aegypti em 2015

Postado em mar 9 2016 - 9:25am por Jornal da Chapada
foto6

A Sesab considera que muitos casos podem passar batido pelo sistema de saúde, já que indivíduos que apresentem os sintomas podem não procurar algum pronto-socorro | FOTO: Reprodução/Cultura Mix |

Nenhuma das três doenças transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti, a dengue, zika e chikungunya, foram registradas pela Secretaria da Saúde do Estado (Sesab) no município de Mucugê, localizado na Chapada Diamantina no ano passado. Isso mesmo quando os surtos em todo o estado foram alarmantes. Em 2015 na Bahia foram contabilizados 288 municípios com pacientes com o zika vírus, outros 237 com a chikungunya e mais 380 registraram dengue.

A superintendente de Vigilância Sanitária da Sesab, Ita de Cácia, relatou ao site Bahia Notícias que não foi encontrado nenhum vetor da dengue, zika e chikungunya na cidade, mas ainda não se sabe o porquê. “Merece estudo. A gente está com proposta para ver qual a condição, se é ambiental, se é o cuidado dos moradores, o que está acontecendo”, adiantou.

A secretária de Saúde do município, Silvana Medrado, sugere que as condições climáticas podem favorecer a situação em Mucugê. “Acredito que por ser um município de clima frio, a mais de 900 metros acima do mar, não é clima propício para o Aedes aegypti. Mas a Secretaria de Saúde vem desenvolvendo ações educativas com a população e nas escolas”, explicou. Ita de Cácia, no entanto, não considera o fator climático como determinante, já que municípios da mesma região registraram casos das doenças.

A Sesab, no entanto, considera que muitos casos podem passar batido pelo sistema de saúde porque indivíduos que apresentem os sintomas podem não procurar algum pronto-socorro. Segundo Ita a notificação feita nos municípios implica nos dados que são atualizados nos boletins da Sesab. Segundo a superintendente, os dados informados pelas secretarias municipais de Saúde em um sistema online da Sesab são coletados pela pasta estadual. “Quando a gente vê um município silencioso, sem preencher os dados, os núcleos regionais fazem contato com os municípios e eles atualizam”, explicou. Jornal da Chapada com informações do site Bahia Notícias.

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.