Pular para a barra de ferramentas
CidadesCuriosidadesEconomiaMenu Principal

Bahia: Comitês de Bacias Hidrográficas do estado tem renovação ainda este ano

rio
A medida tem o intuito de fortalecer, qualificar e ampliar a participação social dos recursos hídricos | FOTO: Reprodução |

A renovação dos colegiados de 12 Comitês de Bacias Hidrográficas (CBHs) do Estado da Bahia está programado para acontecer ainda em 2016, conforme a Secretaria do Meio Ambiente (Sema) e o Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema). A medida tem o intuito de fortalecer, qualificar e ampliar a participação social dos recursos hídricos. Com o fim do período de inscrições e divulgação da lista final de habilitados, que mobilizou cerca de mil pessoas nos 12 Comitês em renovação e mostrou a mobilização da sociedade civil pelo fortalecimento, teve início na última quarta-feira (8) o processo de Plenárias Eleitorais, que vão até o dia 22 de julho. A primeira CBH a receber plenária foi Paraguaçu, nos dias 8 e 9, que aconteceu em Feira de Santana, Mucugê e Salvador.

Participante da plenária em Salvador, o engenheiro ambiental Thiago Hiroshi de Oliveira salientou a importância de serem realizadas eleições para mandatos de conselheiros. “Já era hora de trazermos essa renovação aqui para o Comitê. Os desafios que temos quando o assunto é proteção dos mananciais, como a cobrança dos recursos hídricos que estão em andamento agora. Isso tem que ser discutido em conjunto, com compromisso e conhecimento técnico desta questão. Nós temos os principais mananciais utilizados na Bahia para abastecimento público que abrangem a capital e região metropolitana do estado. Eles estão sofrendo muitas pressões por conta do avanço da cidade e urbanização, que ocorre sem planejamento e controle necessário”, disse o engenheiro.

Segundo Eduardo Souza de Ataíde, da Comissão Eleitoral do Inema e do Comitê de Bacia Hidrográfica Recôncavo Norte Inhambupe, a participação popular é necessária para realizar de trabalhos que contemplem os mananciais. “Existe muita e demanda, sobretudo, na atividade industrial. É necessário que o poder público esteja presente, fomentando a participação de forma efetiva da sociedade civil organizada e do segmento de usuários. Isso fará com que a gestão integrada possa otimizar o recursos que serão utilizados dentro da bacia hidrográfica”, apontou.

A renovação dos membros dos CBHs garante assento dos representantes da sociedade civil organizada (ONGs, sindicatos, associações, federações, instituições de ensino e de pesquisa, povos e comunidades tradicionais), do Poder Público Municipal (Poder Público Estadual e Federal não passam pelo processo eleitoral, suas entidades são indicadas pelo Comitê) e dos usuários da água (abastecimento urbano, irrigação, indústria, mineração, turismo, entre outros). Os povos indígenas têm assento garantido nos comitês que abrangem territórios indígenas.

O coordenador de Interação Social do Inema, Marivaldo Dias, ressaltou a importância da participação popular no processo eleitoral. “A democracia participativa, que está sendo pregada neste momento, para que exista uma mobilização intensiva da sociedade civil, é de extrema relevância, já que estamos passando por uma crise hídrica. Com isso, a valorização do Comitê é fundamental para que sejam desenvolvidas experiências e o controle social”, disse o coordenador.

Estão em processo de renovação os CBHs do Rio das Contas; do Rio Corrente e Riachos do Ramalho, Serra Dourada e Brejo Velho; Rio Frades, Buranhém e Santo Antônio; Recôncavo Norte e Inhambupe; Leste; Paraguaçu; Recôncavo Sul; Rio Salitre; Lago do Sobradinho; Grande; Rios Paramirim e Santo Onofre; Rios Peruípe, Itanhém e Jucuruçu.

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios