Chapada: Ato de terrorismo demonstra desespero da oposição em Boa Vista do Tupim, diz coligação

Postado em set 20 2016 - 10:52am por Jornal da Chapada
foto67

A coligação vai solicitar intervenção jurídica para assegurar os direitos dos candidatos | FOTO: Reprodução |

A coligação “Por Amor a Boa Vista”, encabeçada por Gidu (PT) e Maria Elena (PSD), candidatos a prefeito e vice-prefeita de Boa Vista do Tupim, na Chapada Diamantina, informa ter sido vítima de um ato de terrorismo na madrugada desta terça-feira (20). Segundo informações enviadas ao Jornal da Chapada, vândalos rasgaram cartazes de propaganda eleitoral da chapa majoritária em toda a cidade, ficando apenas os fixados na casa do prefeito Gidu por conta da vigilância. Nem os cartazes fixados na casa da vice-prefeita Maria Elena foram salvos.

“Esse ato de terrorismo demonstra o desespero da oposição, que vai jogar tudo nesta reta final para barrar a chapa Gidu e Maria. Os mecanismos de propaganda disponíveis nessa eleição já são restritos e agora foram danificados, prejudicando a visibilidade dos nossos candidatos, durante o período de silêncio”, aponta a advogada da coligação, Geisa Trabuco.

Conforme a advogada, a coligação vai solicitar intervenção jurídica para assegurar os direitos dos candidatos. “Vou solicitar providências da Justiça Eleitoral e intervenção do Ministério Público Eleitoral, contra esse ato de vandalismo que prejudicou o material de campanha dos nossos clientes. Inutilizar, alterar ou perturbar qualquer forma de propaganda devidamente realizada ou impedir propaganda devidamente realizada por outro candidato são condutas vedadas aos participantes do pleito pela Justiça Eleitoral, por isso queremos apuração e punição para os culpados”, completa.

Ainda de acordo com informações, neste ano eleitoral, os atos de vandalismo têm sido uma constante no município de Boa Vista do Tupim, sendo dois prédios públicos vítimas de ataques. “Atearam fogo em uma ambulância dentro do Hospital Municipal e o prédio da Secretaria de Educação ardeu em chamas, tudo no ano eleitoral. O povo precisa de respostas, precisa saber quem são os autores desses atos que vêm aterrorizando a cidade”, conclui Geisa Trabuco.

Jornal da Chapada

Este slideshow necessita de JavaScript.

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.