CidadesCuriosidadesEditorialMenu Principal

‘Reunião de trabalho’ de Imbassahy e ACM Neto exclui o governador Rui Costa

foto
Por ora, a preocupação do tucano parece estar limitada à cidade do aliado ACM Neto | FOTO: Reprodução |

O ministro da Secretaria de Governo da Presidência da República, Antônio Imbassahy, foi recebido nesta segunda-feira pelo prefeito ACM Neto (DEM) e por vereadores, deputados estaduais e federais em uma ‘reunião de trabalho’ no Palácio Thomé de Souza (sede da prefeitura de Salvador). Eles discutiram liberação de recursos federais para a capital baiana e ‘as reformas estruturantes que o governo federal discute no Congresso Nacional’.

Apesar de a reunião ter sido classificada como ‘de trabalho’, o governador Rui Costa (PT) não foi convidado. E vale lembrar que ele reclamou na sexta-feira (17) exatamente de que ainda não foi procurado por Imbassahy como ministro, para discutir assuntos de interesse do Estado. Por ora, a preocupação do tucano parece estar limitada à cidade do aliado ACM Neto.

“Foi a minha primeira vinda à Bahia após ser empossado como ministro. E entendi que deveria ter uma conversa com o prefeito ACM Neto, que acabou por ampliar essa reunião convocando parlamentares federais, estaduais e municipais. Foi um encontro bem produtivo, pois nosso objetivo é sempre alocar recursos para a Bahia e Salvador. Também abordei as reformas que são essenciais para o país”, disse Imbassahy.

ACM Neto disse que “é fundamental” ter o tucano na Secretaria de Governo. “Trata-se de uma posição estratégica e tenho certeza que ele será um colaborador de todas as causas de Salvador. Ele é nosso interlocutor junto a questões do governo federal”, disse ACM. O democrata lembrou que a prefeitura depende da União para avançar em projetos estruturantes como a implantação do BRT e requalificação de novos trechos da orla. As informações foram extraídas do site Brasil 247/Bahia.

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios