Chapada: Vereadores de Boa Vista do Tupim fiscalizam as contas do prefeito tucano

Postado em set 6 2017 - 11:18am por Jornal da Chapada
foto

Os vereadores de oposição ao governo municipal: Olavo, Neto do MST e Thácio | FOTO: Jornal da Chapada | 

A bancada dos vereadores de oposição de Boa Vista do Tupim, município da Chapada Diamantina, realizou uma análise das contas e licitações realizadas pelo prefeito Helder Lopes Campos (PSDB), o popular Dinho, com diversas críticas e ponderações sobre os dados. Essa manifestação aconteceu durante a última sessão da Câmara, na segunda-feira (4). Utilizando a tribuna, o vereador e líder do PT na Casa, Thácio Antonio, indagou os vereadores de situação sobre os recursos da Saúde, uma vez que as reclamações dos usuários dos serviços públicos só aumentam. Segundo o edil, vídeos estão circulando nas redes sociais onde os populares denunciam a situação da espera em filas durante toda a noite para realização de exames.

Thácio apresentou o valor que foi recebido até o momento pelo Fundo de Saúde do município e indagou sobre o contrato com uma cooperativa no valor anual que ultrapassa R$3 milhões. “A prefeitura já recebeu mais de meio milhão somente do Fundo de Saúde, realizou licitações milionárias e as pessoas usuárias dos serviços de saúde do município reclamam da falta de atendimento médico, dentista, falta de fichas para realizar exames, falta de transporte de saúde em algumas localidades, falta de especialistas em diversas áreas. Portanto as reclamações são muitas, para os valores que estão sendo investidos”, afirmou o vereador.

Ele também criticou o valor que foi licitado para a realização de propaganda da gestão do prefeito, relatando a necessidade de fiscalização cada vez mais efetiva por parte dos vereadores. “A população precisa saber para onde está indo nosso dinheiro e é trabalho do vereador fiscalizar essa utilização do dinheiro público”, completa Thácio. O vereador Neto do MST (PT) destacou também os valores de algumas licitações realizadas pela prefeitura e da necessidade da população ficar atenta e informada sobre os recursos públicos.

“Estamos vendo verdadeiros absurdos acontecendo na nossa cidade. Enquanto famílias recebem cestas básicas de R$50, o prefeito faz licitação que permite pagamento de mais R$ 17 mil por mês em propaganda. Enquanto nós, de oposição, estamos fiscalizando os recursos públicos, os vereadores de situação fazem a opção de querer comparar as licitações e pagamentos realizados na gestão anterior, ficando meramente no debate comparativo. Não arredaremos em denunciar todos os descasos, negações de direitos e de denunciar as más utilizações dos recursos públicos”, dispara o edil. Jornal da Chapada com informações de assessoria.

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.