Suíca defende legado do MST e cobra ações para reforma agrária no país

Postado em set 8 2017 - 4:57pm por Jornal da Chapada
suica

Suíca com dirigentes do MST na Bahia, inclusive com atuação na Chapada Diamantina, como Domingas, Lucinha e Neto do MST | FOTO: Divulgação |

Quase que totalmente paralisada pelo governo de Michel Temer (PMDB), a reforma agrária no país foi caracterizada pelo vereador de Salvador Luiz Carlos Suíca (PT) como um instrumento fundamental para a igualdade social no país. Em declaração nesta sexta-feira (8), durante atividade em homenagem aos 30 anos do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), Suíca disse que a luta por terra perpassa por acesso a crédito para produção agrícola e para criação de animais. “O governo ilegítimo precisa recolocar a reforma agrária na pauta. São mais de 20 mil famílias acampadas nesta Bahia e precisamos dar atenção, para que eles obtenham sua terra para sua subsistência”.

O edil petista participa das atividades do MST no município de Itamaraju, extremo sul da Bahia, e acompanha explanações sobre a história do movimento com o deputado federal Valmir Assunção (PT-BA), representante dos sem terras no Congresso Nacional, além de figuras como a ex-secretária de Políticas para as Mulheres, Vera Lúcia Barbosa e representantes de diferentes brigadas do MST. A programação em homenagem aos 30 anos do movimento também conta com inúmeras atrações musicais. Na quinta-feira (7), por exemplo, data que se comemora a primeira ocupação na Bahia, o forrozeiro Targino Gondim e bandas locais animaram a militância, que segue participando de atividades até o domingo (10).

Confira fotos dos 30 anos do MST

Este slideshow necessita de JavaScript.

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.