#Bahia: Repórteres acusam policiais de agressão durante caso de homicídio em Salvador

Postado em out 13 2017 - 1:31pm por Jornal da Chapada
capa

Os profissionais se dirigiram para a Corregedoria da PM, acompanhados de advogados, registraram a agressão e receberam guia de lesões corporais | FOTO: Reprodução/Informe Baiano |

Os repórteres Ramon Margiolle e Carlos Júnior, do site Informe Baiano, acusaram dois policiais da 50ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM), comandados pelo tenente Jardel, de os agredirem na noite da última quarta-feira (11), no bairro Paralela Park, em Salvador. Os profissionais da imprensa viram um rapaz caído ao solo, perceberam que ele havia sido baleado e foram averiguar a situação.

“Minutos depois do ocorrido um profissional de Saúde, que também estava passando (pelo local), iniciou os primeiros atendimentos. Quando as viaturas chegaram, queriam socorrer a vítima, mas o médico à paisana sugeriu aguardar a equipe do Samu, que tem uma base na Faculdade Jorge Amado, ao lado do local. Irritado, um dos policiais gritou: ‘desgraça de Samu, só serve para atrapalhar’”, afirmou Ramon em seu relato.

Em seguida, foi iniciada a cobertura do crime, que evoluiu para a morte do motociclista Lyuan Cardoso Rabelo, de 20 anos. Lyuan recebeu pelo menos quatro tiros. Os profissionais de comunicação foram intimidados pelos policiais a apagar imagens onde registraram a ocorrência e se recusaram. A partir daí foram ameaçados de prisão e, em seguida, agredidos com socos nas costas e na cabeça que resultaram na quebra dos óculos e de um dente de Ramon. Ainda segundo os jornalistas, além de não tomar providências sobre o fato, o tenente Jardel teria determinado que os policiais abandonassem o local após a agressão.

Os profissionais se dirigiram para a Corregedoria da PM, acompanhados de advogados, registraram a agressão e receberam guia de lesões corporais. Em contato com o setor de Comunicação Social da PM, o Sindicato dos Jornalistas da Bahia (Sinjorba) recebeu informação de que os policiais teriam outra versão dos fatos, mas que a corregedoria é a instância mais adequada para apuração dos fatos.

Em nota, a Secretaria da Segurança Pública informou que já “determinou que a Corregedoria da Polícia Militar apure com rigor o caso denunciado por jornalistas do site Informe Baiano, sobre agressões cometidas por PMs da 50ª CIPM. Ressalta que a imprensa é fundamental para a sociedade democrática e que deve ser respeitada”. Jornal da Chapada com informações do site Informe Baiano.

Confira o vídeo da ocorrência:

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.