CidadesCuriosidadesEditorialMenu Principal

Maioria dos deputados blinda Temer e desmonte do país deve continuar, diz Valmir após votação

valmir
Valmir ainda diz que o presidente se comprometeu em “entregar o pré-sal, o petróleo, a Eletrobrás, e leiloar as riquezas do Brasil para garantir que continue no governo” | FOTO: Divulgação/Agência Câmara |

O deputado federal Valmir Assunção (PT-BA) foi um dos políticos baianos que votou pela continuidade das denúncias contra o presidente Michel Temer (PMDB), durante sessão na Câmara nesta quarta-feira (25). Foram 251 votos pela não aceitação da denúncia e 233, pela aceitação, sendo registradas ainda duas abstenções e 25 ausências. Assunção fundamentou seu voto dizendo que Temer usou as riquezas do país para negociar apoios e se livrar das acusações de corrupção e de compor organização criminosa. “Temer se safou mais uma vez. A situação do Congresso é vergonhosa, a história vai cobrar de quem votou para salvar um governo por causa de emendas e de determinados projetos, perdão de dívidas de crimes ambientais. A decisão de prolongar a votação para que ocorresse no fim do dia foi acertada porque cada deputado vai ter que prestar contas ao seu estado e vai ter que dizer aos moradores de suas regiões o motivo de votar para blindar Temer, para que ele continue trabalhando pelo desmonte do país”.

Valmir ainda diz que o presidente se comprometeu em “entregar o pré-sal, o petróleo, a Eletrobrás, e leiloar as riquezas do Brasil para garantir que continue no governo”. O deputado baiano salienta também que o governo é marcado pela corrupção e tem provas suficientes que justifiquem o seu afastamento. “O voto de cada deputado representou muito para cada cidadão brasileiro, que tem perdido os seus direitos diariamente. Cada estudante, trabalhador, mulher, idoso, homens e crianças precisam gritar contra esse governo golpista. Precisamos interromper esse governo. Os deputados se preocupam com as demandas individuais de base e esquecem que cerca de 95% da população não quer Temer à frente do país. E é a vontade do povo que deve ser seguida. O Brasil está unido pelo ‘fora, Temer’”.

Durante o voto no plenário, Assunção disse que o Congresso do mesmo jeito que salvou anteriormente Temer, como livrou Aécio, conseguiu mais uma vez que o presidente não fosse investigado por crimes graves contra a nação. “É um grupo de partidos viciados, que salvou Temer. Agora cabe à sociedade analisar e ver quem votou a favor ou contra para que julgue o comportamento dos políticos neste processo. É um dia triste, porque essa é a segunda denúncia contra um presidente que a gente não aprova. O sentimento é que os deputados usaram o voto para salvar Temer e se salvarem. É uma vergonha para a política. A Polícia Federal e o Supremo já apontaram indícios de crimes e encaminharam para esta Casa processo para que a gente libere a investigação e não blinde Temer com fizeram”.

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios