AssessoriaCidadesCuriosidadesMenu Principal

Chapada: Projeto sobre utilização de recursos do Fundef em Iramaia é alvo de críticas de professores

capa
Manifestação deve marcar sessão de votação de projeto de lei polêmico no município da Chapada Diamantina | FOTO: Divulgação |

O Projeto de Lei (nº 016/2017) – que autoriza o atual prefeito de Iramaia, município da Chapada Diamantina, Antônio Carlos Silva Bastos, o popular Tunga (DEM), abrir crédito complementar no valor de R$979 mil com base em recursos provenientes de “excesso de arrecadação”, por meio de um precatório do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino Fundamental e de Valorização do Magistério (Fundef), está em pauta. A informação é que a iniciativa é exclusiva do gestor atual e que o projeto será votado na Câmara de Vereadores nesta terça-feira (28), a partir das 17h.

Professores do município se indignaram com a peça. Segundo um deles, em contato com o Jornal da Chapada, o projeto foi para votação “na calada da noite” e não atende o desenvolvimento do Ensino Fundamental, tampouco a valorização do magistério. O prefeito quer utilizar parte desse dinheiro para pagar o 13º salário e pagar as despesas do transporte escolar dos meses de novembro e dezembro.

“Nós, professores, iremos para cima para não votarem esse projeto. É preciso maior transparência, resolução e diálogo”, afirmou a fonte do jornal. Tanto a diretoria da APLB Sindicato, quanto os professores de Iramaia afirmaram que permanecerão firmes na luta para que 60% seja destinado aos educadores e não para outras finalidades. Uma manifestação deve marcar a sessão de votação do projeto nesta terça na Casa Legislativa. Os educadores travam uma luta dura contra a atual gestão de Tunga e já se manifestaram outras vezes contra propostas impopulares.

Jornal da Chapada

Confira fotos de manifestação dos professores contra o projeto

Este slideshow necessita de JavaScript.

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios