Produtores rurais destravam pautas e conseguem demandas do Incra e do governo baiano

Postado em mar 24 2018 - 1:33pm por Jornal da Chapada
ba

Reunião na Serin com representantes da Cecaf-BA com a participação do deputado federal Valmir Assunção | FOTO: Divulgação |

Depois de passar a semana com uma agenda extensa de cobranças durante ocupação da sede da superintendência do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), em Salvador, os mais de 700 trabalhadores rurais de diferentes regiões da Bahia conseguem conquistas importantes para o setor agrário. De acordo com os membros da Central Estadual de Associações de Povos e Comunidades Tradicionais, da Agricultura Familiar e Campesina (Cecaf-BA), entre as aquisições estão tratores, implementos agrícolas, a recuperação e construção de estradas e de pontes, instalação de poços artesianos (tudo via governo estadual), e perfuração desses poços pelo Incra (governo federal). Os dados foram debatidos em reunião, na última sexta-feira (23), com representantes da Secretaria estadual de Relações Institucionais (Serin), da Central e do deputado federal Valmir Assunção (PT-BA).

“Tivemos conquistas importantes para os produtores rurais. Além de maquinários e implementos, tivemos um debate fundamental para resolver o problema do crédito fundiário. No dia 12 de abril a doutora Raquel Santori que coordena o Programa Nacional de Crédito Fundiário [PNCF] vai atender uma equipe da Central para dialogar, debater e encaminhar o assunto. Nesta próxima semana vamos até a SDR [Secretaria de Desenvolvimento Rural] para discutir uma saída para resolver o problema das aguadas na agricultura familiar e de pequenos produtores e uma série de outras questões”, informa o presidente da Cecaf-BA, Weldes Queiroz.

Para o deputado federal Valmir Assunção, o governo da Bahia “tem assumido responsabilidades deixadas para trás pelo governo federal de Michel Temer [MDB]”. De acordo com o parlamentar, a Cecaf ficou a semana toda em Salvador com uma ocupação estratégica do Incra e com uma pauta extensa de reivindicações relacionadas a assentamentos de reforma agrária e a questões de infraestruturas com o governo do estado, e demarcação de terras indígenas e quilombolas com o governo federal. “Mais de oito regiões do estado estavam representadas e uma série de outras ações foram feitas durante essa semana. Tudo para que o agricultor familiar possa desenvolver de forma sustentável e ampliada a produção de alimentos no interior”, aponta.

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.