Feira da reforma agrária em Salvador é oportunidade para conhecer o MST, diz Suíca

Postado em jun 15 2018 - 8:06pm por Jornal da Chapada

O vereador Suíca com representantes de diferentes frentes populares e da juventude em Salvador | FOTO: Divulgação |

A quarta Feira Estadual da Reforma Agrária do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) agita o centro da capital baiana, até este sábado (16), com mais de 180 itens diferentes da agricultura familiar de 10 regiões do estado. Localizada na Praça da Piedade, a feira concentra ainda atividades culturais, formações, palestras e recebe visitas de frentes que também lutam pela terra e por melhorias no trabalho do campo e da cidade. Para o vereador e líder do PT na Câmara de Salvador, Luiz Carlos Suíca, a feira é uma oportunidade para conhecer melhor o MST e para a população ter acesso à boa parte dos produtos que o movimento produz. Ele esteve no local, nesta sexta-feira (15), para explanação e acompanhamento das atividades.

“É uma ação importante que envolve famílias inteiras. São produtos livres de agrotóxicos, são mais saudáveis e mais baratos que muitos produtos vendidos em grandes centros comerciais ou mercados da capital. Hortaliças, frutas, mudas, sementes e artesanatos, tem tudo na feira”, salienta Suíca. O petista aponta que o seu mandato popular ajudou a intermediar a liberação do espaço, junto aos órgãos da prefeitura, para que a feira funcionasse legalmente todos os dias, da quinta (14) ao sábado (16). “A feira aconteceu com toda a estrutura necessária, segurança e barracas para a comercialização”, completa.

Suíca detalha ainda que a atuação do MST tem modificado a forma da população se alimentar no interior da Bahia e que inúmeras experiências são apresentadas na área de agroecologia durante a feira. O petista destaca que o momento que passa o país, novas alternativas para superar os cortes de investimentos nos setores de produção são fundamentais para as famílias que tiram sua subsistência da terra em que vivem. “Temos de ampliar esses tipos de eventos e fazer com que o povo entenda que além do MST produzir alimentos, são alimentos saudáveis e mais em conta que os cultivados com venenos”, finaliza.

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.