Itaberaba: Gestão do ex-prefeito João Filho continua como alvo da Polícia Federal

Postado em out 3 2018 - 11:11pm por Jornal da Chapada
pf2

O ex-prefeito do município de Itaberaba, João Filho | FOTO: Montagem do JC |

Chamado “termo de diligencia pericial”, o documento da Polícia Federal solicita arquivos do período de 2010 a 2015. Incluindo todos os livros-tombo (que registram tudo que é patrimônio material da prefeitura), acesso à planilha de pagamentos feitos nesse período e dados de licitações da gestão do ex-prefeito João Filho.

Esse é mais um passo da operação batizada de Transfolia, deflagrada em 31 de maio de 2016, que surpreendeu os itaberabenses com a incursão da PF na cidade. À época, Itaberaba foi citada no Fantástico (Rede Globo), sob a acusação de desvio de verbas por parte da prefeitura de 1 milhão de reais por mês, em fraudes nas licitações de transporte escolar e desvios de recursos da área da saúde.

A movimentação da PF significa dizer que a investigação continua. Com base nas apurações feitas quando foi divulgada a operação, o Ministério Público Federal determinou que a gestão teria de devolver à saúde 230 mil reais. O órgão que audita denúncias do SUS também impôs que o prefeito João Filho devolvesse R$ 373 mil.

De acordo com a investigação, que começou um ano e meio antes da operação ser deflagrada, estima-se que foram desviados 57 milhões de reais entre 2010 e 2015. E o escândalo não para por aí. O Brasil inteiro viu, no programa dominical mais tradicional da televisão brasileira, a invasão da casa do ex-secretário de administração da gestão de João Filho. Ele denunciou supostas irregularidades da gestão, logo em seguida, dois homens armados renderam a família e levaram todos os documentos que haviam na casa.

Itaberaba foi manchete em todos os veículos de comunicação baianos, e em diversos nacionais. A história que manchou a trajetória política de João Filho na cidade volta à tona com o ressurgimento da PF em busca de mais documentos.

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

1 Comentário Sinta-se livre para participar desta conversa.

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.