AssessoriaCidadesCuriosidadesMenu PrincipalTop
Trending

#Chapada: Itaberaba recebe 430 doses da vacina da Oxford e reforça a primeira etapa de imunização contra a covid

Iniciada no município, há cinco dias, a primeira etapa da vacinação contra covid-19 já contemplou 356 pessoas, entre funcionários de saúde, linha de frente no combate ao novo coronavírus e idosos, residentes do Lar dos Velhos e do abrigo Maria Milza.

O município de Itaberaba, portal de entrada da Chapada Diamantina, recebeu 430 doses do imunizante desenvolvido pela Biofarmacêutica Astrazeneca em parceria com a Universidade de Oxford, nesta segunda-feira (25), para dar seguimento ao plano municipal de imunização da população e reforçar a primeira etapa de imunização. “Mais doses de esperança para Itaberaba”, aponta a assessoria da prefeitura em redes sociais.

No último domingo (24), a Bahia recebeu 119.500 doses do imunizante e a distribuição para as cidades da Chapada e outras localidades do interior da Bahia teve início algumas horas depois da chegada da vacina em solo baiano. A imunização contra o novo coronavírus foi iniciada em Itaberaba, há cinco dias, e a primeira etapa da vacinação contra covid-19 já contemplou, até o momento, 356 pessoas, entre funcionários de saúde, linha de frente no combate ao novo coronavírus e idosos residentes do Lar dos Velhos e do abrigo Maria Milza.

O imunizante utilizado na primeira etapa, foi o CoronaVac, desenvolvido em parceria entre o Instituto Butantan em São Paulo e o Sinovac, laboratório chinês. Uma vez que a segunda dose da vacina de Oxford pode ser tomada em até 90 dias, “o estado vai adotar a estratégia de usar todas as vacinas que chegaram no domingo (24)”, como explicou o titular da Secretaria da Saúde do Estado, Fábio Vilas-Boas.

“Por possuir resposta imunológica precoce ampla, garantindo que se possa esticar o prazo de aplicação da segunda dose para 90 a 120 dias à frente, isso permitirá que apliquemos todas as doses sem que seja preciso guardar 50%, como ocorreu com a CoronaVac”, detalhou o secretário. Já o envio para os estados brasileiros foi feito pelo Ministério da Saúde.

Segundo a Secom, como o Brasil vai imunizar a população com vacinas fabricadas por laboratórios diferentes e com indicações de uso igualmente diferentes, é o cartão de vacinação que vai garantir que a segunda dose aplicada seja a mesma que a primeira e no prazo determinado. A Secretaria Estadual de Saúde (Sesab-BA), informa que caso tenha perdido o cartão, o cidadão receberá um novo cartão com a indicação de qual vacina contra a covid-19 recebeu. Jornal da Chapada com informações da Secom.

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios