AssessoriaCidadesCuriosidadesMenu PrincipalTop
Trending

#Bahia: “Estamos aqui para combater a ‘fake news’”, rebate prefeita de Rafael Jambeiro sobre vacinação

Publicação na rede acusa o município baiano de não imunizar contra covid-19 os profissionais da linha de frente e grupo de idosos e comunidades tradicionais.

A prefeita do município de Rafael Jambeiro, no Piemonte do Paraguaçu, Cibele Carvalho (PT), rebateu nesta quarta-feira (27) acusações publicadas em redes sociais sobre não ter seguido o plano de vacinação e não ter aplicado o imunizante contra a covid-19 nos profissionais de saúde e grupos prioritários. De acordo com a gestora, a questão é mais uma notícia falsa envolvendo sua administração. Ela diz que segue as diretrizes do Ministério da Saúde, o que foi questionado por moradores e internautas.

“As vacinas recebidas no município já foram utilizadas pela Secretaria de Saúde para imunizar todos os profissionais da linha de frente no combate à covid-19, e foram devidamente registradas, protocoladas e informadas no sistema da pasta para acesso da Secretaria de Saúde da Bahia [Sesab-Ba]”, explica Cibele, em vídeo publicado no seu perfil do Instagram.

Nas imagens, a prefeita salienta que está em posse de todos os comprovantes das imunizações realizadas pelo município e que “está à disposição para prestação de contas, dados e informações sobre a vacinação contra covid-19”. “Estamos avançando a imunização para a atenção básica de saúde do município”, completa.

O secretário municipal de saúde, Amaury Miranda, publicou em seu perfil, na última terça-feira (26), mostrando imagem da primeira profissional de enfermagem a ser imunizada na Atenção Básica de Saúde. “Finalizando a imunização dos profissionais de linha de frente no combate ao coronavírus, iniciando a vacinação para imunizar os profissionais da Atenção Básica de Saúde de Rafael Jambeiro”, diz o titular.

Outros casos
Segundo o site Bahia Notícias, no último dia 22, o Ministério Público do Estado da Bahia (MP-BA) recebeu denúncias sobre supostas tentativas de burlar a fila prioritária da vacinação contra a covid-19. De acordo com a assessoria de imprensa do parquet, os possíveis casos aconteceram, inclusive, no município de Palmeiras, na região da Chapada Diamantina.

O MP-BA reforça que não necessariamente são casos de pessoas que realmente burlaram a lista de imunização, uma vez que cada acusação precisa ser investigada. De acordo com as informações, as denúncias foram enviadas via e-mail por cidadãos dos municípios. Jornal da Chapada com informações do Bahia Notícias e Política Livre.

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios