AssessoriaCidadesCuriosidadesMenu PrincipalTop
Trending

#Brasil: Mãe de Bolsonaro toma segunda dose da vacina CoronaVac, produzida pelo laboratório chinês Sinovac

Quando a mãe, de 93 anos, tomou a primeira dose, Bolsonaro mentiu em live, dizendo que ela teria sido imunizada com a Covidshield, da AstraZeneca, e criou tese de que carteira de vacinação teria sido rasgada.

Aos 93 anos, Olinda Bonturi Bolsonaro, mãe de Jair Bolsonaro, recebeu nesta segunda-feira (8), às 10h30, a segunda dose da CoronaVac, vacina contra o coronavírus produzida pelo laboratório chinês Sinovac em parceria com o Instituto Butantan. A informação é do portal R7, da Record, que teria confirmado com a prefeitura de Eldorado, no interior de São Paulo, onde mora Olinda.

Crítico da vacina e do “vírus chinês”, Jair Bolsonaro, que chegou a insinuar que as pessoas que tomassem o imunizante poderiam virar “jacaré”, criou polêmica quando a mãe recebeu a primeira dose da CoronaVac, no dia 12 de fevereiro. Em live, Bolsonaro mentiu que a mãe foi imunizada com a Covidshield, de Oxford/AstraZeneca/Fiocruz. O presidente criou uma teoria de que o cartão de vacinação de dona Olinda teria sido rasgado.

“Minha mãe foi vacinada em 12 de fevereiro de 2021. ‘Fabricante: Oxford’. Duas horas depois, o cara volta lá apavorado, vai atrás da casa da minha mãe, pega o cartão de vacina dela e rasga e entrega um novo escrito Butantan”, disse o presidente. “Duas horas depois ele volta, rasga o registro Oxford e entrega o Butantan. E a imprensa vai e faz politicagem com a minha mãe, com 93 anos de idade”, completou. Redação do site da Revista Fórum.

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios