CidadesCuriosidadesMenu PrincipalPolíticaTop
Trending

#Chapada: Secretário de Educação de Seabra desmente ‘fake news’ sobre distribuição dos kits de alimentação

A notícia falsa declarava que a prefeitura não estava entregando os kits aos estudantes do município este ano.

Na tarde da última sexta-feira (23), um morador de Seabra, na Chapada Diamantina, entrou em contato com a redação do Jornal da Chapada para informar que a prefeitura ainda não havia realizado a entrega da merenda escolar às famílias dos estudantes em 2021. Ao apurarmos o caso para descobrir mais detalhes e checar a veracidade da acusação, descobrimos que a informação se tratava de uma ‘fake news’. A redação do jornal entrou em contato com a assessoria de comunicação do município, que desmentiu a denúncia do morador e passou provas que a entrega já estava sendo realizada.

Segundo Altair Sá Teles, secretário municipal de Educação, que é responsável por administrar os recursos recebidos para alimentação escolar, por meio do Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae), “em virtude do ensino remoto foi necessário convocar o Conselho Municipal de Merenda Escolar, onde se reuniram para definir algumas metas e foi autorizada a licitação para aquisição dos gêneros alimentícios”. De acordo com dados recebidos pelo jornal, atualmente 8.118 alunos estão matriculados na Rede Municipal de Ensino.

Desde o dia 19 de abril, todas as escolas municipais estão realizando a distribuição dos kits de alimentação e kits de higiene para as famílias desses estudantes matriculados na sede e nas comunidades rurais. O secretário Altair Sá Teles ressalta que a rede de ensino teve um acréscimo de mil alunos na matrícula em fevereiro e o valor/aluno da merenda escolar só será atualizado em 2022, exigindo a complementação orçamentária do município.

“Em meio a tantas dificuldades e a adaptações que todos enfrentamos diariamente, a gestão municipal tem honrado com suas obrigações. Deparar com as ‘fake news’ divulgadas por cidadãos e até mesmo instituições, que através de politicagem só querem prejudicar o bom andamento das ações da Secretaria de Educação é lamentável” pontua o titular.

Em alguns casos, a disseminação de informações falsas na internet pode ser configurada como crime em artigos previstos e puníveis pela legislação penal vigente. Sendo assim, o Jornal da Chapada salienta aos leitores que sempre busquem apurar a veracidade de uma informação antes compartilha-la, rede social não é terra de ninguém como muitos estão pensando.

Jornal da Chapada

Etiquetas

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios