CidadesCuriosidadesEditorialMenu PrincipalTop
Trending

#Bahia: Oposição quer cassação de deputado bolsonarista após ele dizer que bancada recebe dinheiro da prefeitura de Salvador

Bancada vai fazer uma representação no Conselho de Ética e Decoro Parlamentar contra deputado, que já se desculpou e disse que se confundido.

O deputado estadual Capitão Alden (PSL) acusou, durante ‘live’ em sua conta no Instagam transmitida no último domingo (25), a bancada de oposição da Assembleia Legislativa da Bahia (Alba) de receber R$1,6 milhão da prefeitura de Salvador.

“Se fosse pra ficar em casa com medo de denunciar eu ficava na minha de boa. Ficaria em casa recebendo R$ 1,6 milhão da Prefeitura, porque os deputados todos de oposição ganham. Eu não tenho nada da Prefeitura, nem cargo. Não tenho nada da Prefeitura, do Governo do Estado e nem da União. Sou do contra mesmo, não me alio a vagabundo nem a corrupto”, disse o militar, na ocasião.

O líder da oposição na Assembleia, Sandro Régis (DEM) informou, por meio de nota, que vai fazer uma representação no Conselho de Ética e Decoro Parlamentar contra o deputado estadual Capitão Alden (PSL) e também irá interpelar judicialmente Alden para que ele apresente informações que comprovem suas declarações. A representação no Conselho de Ética será por quebra de decoro parlamentar e irá pedir a cassação do mandato do deputado estadual do PSL.

“É lamentável e inadmissível que um deputado estadual tenha esse tipo de atitude caluniosa, mentirosa e difamatória. Nós vamos levar o caso ao Conselho de Ética e fazer uma interpelação judicial para que ele diga quem está recebendo dinheiro. O parlamentar deu mais uma prova de que não tem qualquer responsabilidade e compromisso com a verdade, com seu mandato e com o povo da Bahia”, afirmou Régis.

“Os representantes da ‘má política’ parecem estar mais preocupados em aparecer e chamar atenção nas redes sociais do que ter responsabilidade com o povo, com aqueles que lhe deram a confiança do voto”, salientou o líder da oposição.

Recuo
Sendo alvo de uma representação no Conselho de Ética e Decoro Parlamentar e podendo perder o mandato, o deputado recuou estrategicamente. O bolsonarista, disse em nota que “sua explicação foi equivocada”, pois usou o termo ‘prefeitura’.

“As palavras que deveriam ter sido utilizadas seriam ‘Governo do Estado’, pois ele estava se referindo às emendas impositivas que os deputados têm direito de indicar para as prefeituras das 417 cidades da Bahia, ou seja, não houve foco na fala a capital”, diz o comunicado.

Nesta terça-feira (27) ele também tinha pedido desculpas aos colegas no grupo da bancada em aplicativo de mensagem, informando que iria se retratar.

Alden afirmou que estava nervoso, que se “emocionou e trocou as bolas”, que foi “mal interpretado”. Ele ainda garantiu não ter tido intenção de dizer que “alguém recebe ou recebeu propina ou algo do tipo”. Jornal da Chapada com informações de Bahia.ba, Bahia Noticiais e Informe Baiano.

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios