CidadesCuriosidadesEsportesMenu PrincipalTop
Trending

#Chapada: Riscos em cânions e em mirantes reforçam importância de realizar trilhas com um guia experiente

Guia alerta que, ao estar em um ambiente natural, é preciso fazer uma leitura dos potenciais riscos.

Os riscos de cair de um mirante ou de cânions são altos caso a pessoa não esteja acompanhada de um guia capacitado, com experiência na trilha e em atendimento de saúde. Recentemente, existiram dois exemplos desses casos, sendo um no sudoeste da Rússia (veja aqui) e outro no Paraná que deixou uma vítima fatal (veja aqui).

Segundo o guardião, guia e também brigadista, Homero Vieira, ao estar em um ambiente natural é preciso fazer uma leitura dos potenciais riscos. “Passeios em ambientes naturais não é a mesma coisa que estar em um parque de diversões, onde os riscos podem e são calculados”, pontua, ao citar que há possibilidade de animais peçonhentos, plantas com potenciais riscos à saúde e/ou venenosas, tanto em ambientes aquáticos ou montanhosos.

Vieira pontua, inclusive, que é exigido dos guias muita responsabilidade ao conduzir turistas e visitantes em ambientes naturais. “Para um guia experiente pode ser fácil estar em um mirante. Mas para um turista aventureiro, pode significar um risco à própria vida”, disse.

O guardião ainda explicou que as pessoas devem buscar um guia experiente, ouvi-lo sempre, e não arriscar as suas vidas por uma boa foto, como foi o caso que aconteceu no Salto dos Macacos, no Parque Estadual Pico do Marumbi, localidade turística do município de Morretes, no Paraná, e que vitimou o jovem identificado como Vagner Schmidt Alves, de 27 anos.

Cânion para chegar na Cachoeira do Buracão em Ibicoara | FOTO: Box Brasil |

O rapaz morreu em 12 de julho ao perder o equilíbrio e cair de uma cachoeira enquanto tentava tirar ‘selfie’. Ele não era morador do local e foi fazer as trilhas com os amigos. Ao escalar em uma pedra para tirar ‘selfies’ de si mesmo no mirante, ele escorregou e despencou de uma altura de aproximadamente 30 metros. A equipe de resgate buscou pelo jovem, mas ele foi encontrado sem vida.

Já no caso do acidente que aconteceu no Sulak Canyon, no Daguestão, ao sudoeste da Rússia, duas mulheres caíram de uma altura de quase 2 km após um dos cabos de um balanço se romper.

Nesse caso o resultado não foi triste, pois felizmente, a dupla caiu em uma plataforma que ficava logo abaixo da estrutura e sobreviveram, embora tenham ficado com arranhões e hematomas, de acordo com relatórios do Ministério do Turismo da Rússia.

Jornal da Chapada

Etiquetas

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios