Bahia: Oito municípios baianos ganham estações meteorológicas; Chapada é beneficiada

Postado em ago 25 2014 - 7:14pm por Jornal da Chapada

Governo usa tecnologia para planejamento agrícola | FOTO: Daniela Silva |

O secretário estadual da Agricultura, Jairo Carneiro, assinou na tarde desta segunda-feira (25) termo de cooperação técnica com o Instituto do Meio Ambiente/Instituto Nacional de Meteorologia (Inema/Inmet), e com as prefeituras de Jeremoabo, Pilão Arcado, Xique-Xique, Brotas de Macaúbas, Macaúbas, Curaçá, Itamaraju e Formosa do Rio Preto, para instalação de oito Estações Meteorológicas Automáticas, pertencentes ao Inmet.

A Empresa Baiana de Desenvolvimento Agrícola (EBDA), vinculada à Secretaria da Agricultura (Seagri), também participa da ação. Cada estação tem o custo médio de US$ 50 mil. Para o grande público, o resultado mais conhecido da meteorologia é a previsão do tempo, divulgada diariamente pela mídia, mas esta área do conhecimento gera informações indispensáveis para o setor agrícola.

“As estações meteorológicas são fundamentais para o planejamento agrícola, aumentando as chances de sucesso e evitando perdas por adversidades climáticas”, disse o secretário. Articulações estão sendo feitas pela Seagri e Casa Civil com o Centro Nacional de Monitoramento e Alerta de Desastres Naturais, do Ministério de Ciência e Tecnologia, para instalação de 237 estações meteorológicas em todos os municípios do semiárido baiano.

Unificação
Jairo Carneiro explicou que o objetivo da Seagri é fortalecer a parceria com o governo federal, visando a unificação das informações meteorológicas e avanço na espacialização das estações meteorológicas na Bahia, que tem mais de 60% do território na área do semiárido.

Além do secretário, o ato teve a presença do chefe do 4° Distrito de Meteorologia do Inmet, Itajacy Diniz Garrido, do diretor de agricultura da EBDA, Gilmar Bonfim, do superintendente de Política do Agronegócio, Geraldo Abbehusen, da coordenadora de Política Agrícola da Seagri, Kátia Lima, e de prefeitos e secretários de agricultura dos municípios. O meteorologista do Inema, Heráclio Alves Araújo, fez uma apresentação, detalhando a operacionalidade das estações e a importância da ampliação da rede de coleta de dados meteorológicos.

Como funciona
Uma estação meteorológica automática coleta, de minuto em minuto, as informações meteorológicas – temperatura, umidade, pressão atmosférica, precipitação, direção e velocidade dos ventos, radiação solar – representativas da área em que está localizada. A cada hora, estes dados são integralizados e disponibilizados para serem transmitidos, via satélite ou telefonia celular, para a sede do Inmet, em Brasília. O conjunto dos dados recebidos é validado, por meio de um controle de qualidade e armazenado em um banco de dados.

Além disto, os dados são disponibilizados gratuitamente, em tempo real, no site do Inmet, para a elaboração de previsão do tempo e dos produtos meteorológicos diversos de interesse de usuários setoriais, do público em geral e para uma vasta gama de aplicações em pesquisa nas áreas de meteorologia, hidrologia e oceanografia.

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.