Petista pede mais políticas para trabalhadores e critica postura de Marina sobre CLT

Postado em set 23 2014 - 6:00pm por Jornal da Chapada
foto

Suíca quer o fortalecimento de leis trabalhistas no país | FOTO: Ascom |

Durante encontro na segunda-feira (22) com trabalhadores e sindicalistas nos municípios de Entre Rios e Cardeal da Silva, no nordeste baiano, o candidato a deputado estadual do PT, Luiz Carlos Suíca, criticou a postura da presidenciável Marina Silva (PSB) sobre a questão de “rever os diretos trabalhistas no país”. Segundo Suíca, mesmo com a desistência da candidata em não mais comentar sobre o assunto ou tentar remediar a fala, Marina se mostra contra os trabalhadores e contra os direitos sindicais conquistados ao longo dos anos. Suíca explica que a melhor proposta é de fortalecimento das leis trabalhistas, o que está na linha de governo da presidente Dilma Rousseff, candidata à reeleição este ano.

“Quando você falar uma coisa e não tiver alguma manifestação contrária é porque está pensando em fazer mesmo. Enquanto sindicalista, temos que reforçar os movimentos que lutam por garantia dos direitos. Essa conversa de Marina de ‘atualizar’ as leis trabalhistas no Brasil causou preocupação às centrais sindicais, mesmo após ela ter tentar minimizar as declarações. O receio é que o programa de governo da candidata promova a precarização da CLT [Consolidação das Leis Trabalhistas]”, pontua o petista, que cita o período do governo Lula como o melhor para os trabalhadores, com a garantia de direitos e amplo debate social sobre o assunto.

De acordo com Suíca, no final do mês de setembro, as centrais sindicais e o PT promovem a manifestação “Não Abrimos Mão dos Nossos Direitos Trabalhistas”, que envolve baianos sindicalistas de diferentes regiões. “Temos de lembrar que os trabalhadores não tinham direitos reconhecidos, desde a escravidão eram tratados a pão e água, na base do chicote. As lutas dos movimentos sociais e sindicais trouxeram benefícios, como a carteira de trabalho, 13º salário, medidas de seguranças, legislação contra o assédio moral, regulamentação do jovem aprendiz, lei de estágio e a inclusão da profissão de domésticas, regulamentada no país, além do Fundo de Garantia dos Trabalhadores [FGTS]”, finaliza.

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.