Corregedor Geral da Justiça defende que juízes tenham postura acessível

Postado em set 29 2014 - 12:27pm por Jornal da Chapada
JOSÉ

O Corregedor Geral da Justiça da Bahia, desembargador José Olegário Monção Caldas | FOTO: Reprodução |

“A empáfia, o pedestal, são posturas que só fazem afastar o magistrado da realidade social em que vivemos. O bom juiz não pode ter essa postura”, defende o Corregedor Geral da Justiça da Bahia, desembargador José Olegário Monção Caldas, em reportagem da Revista da ASSETBA. Na entrevista à publicação, ele falou ainda da informatização e descentralização do Tribunal de Justiça baiano, o que simplificou o acesso dos cidadãos aos seus serviços.

A revista da Associação dos Servidores do Tribunal de Justiça do Estado da Bahia (ASSETBA) foi lançada na semana passada, em evento com a presença da ex-ministra Eliana Calmon, destaque de capa da publicação. Com tiragem de cinco mil exemplares, a edição inaugural está sendo distribuída gradualmente em todas as instâncias judiciais do estado e em breve será disponibilizada na internet.

A revista traz ainda reportagens com a desembargadora Cynthia Rezende, presidente da Comissão de Reforma do TJ-BA; e o diretor da Escola de Magistrados da Bahia (Emab), Jatahy Júnior. Parte das comemorações do quinto aniversário da associação, a publicação inclui também artigos, notícias do judiciário e matérias sobre saúde, turismo e lazer.

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.