Pular para a barra de ferramentas
CidadesCuriosidadesMenu Principal

Chapada: Turista carioca provoca incêndio no Parque Nacional; brigadistas pedem cuidado

foto3
Vegetação afetada pelo fogo fica na região de Águas Claras | FOTO: Divulgação/Blog do PNCD |

Mais um incêndio florestal afetou o Parque Nacional da Chapada Diamantina (PNCD) no último dia 4 de janeiro. Desta vez, a área atingida foi a região de Águas Claras, no município de Palmeiras, próximo ao Vale do Capão, onde cerca de 100 hectares foram consumidos pelo fogo. Em texto publicado no blog do PNCD, os administradores do Parque Nacional informam que o incidente começou com um descuido de uma turista carioca que queimou papel higiênico no local onde acampava. “A visitante, que é do Rio de Janeiro e estava na região pela primeira vez, tentou apagar o fogo com a ajuda de um amigo, mas não conseguiu impedir o seu alastramento”, aponta. O incêndio foi combatido pela brigada de incêndios do Instituto Chico Mendes de Biologia (ICMBio), junto com as brigadas Carcará e da ACV-VC. A atuação em conjunto conseguiu extinguir o fogo no final do mesmo dia 4 de janeiro. De acordo com informações do blog, a visitante recebeu uma multa por danificar a vegetação nativa do Parque Nacional, conforme estabelecido no Decreto Federal 6.514/2008.

Leia também:
Chapada: Brigadas da região trabalham seis dias para extinguir incêndio em Mucugê

Os coordenadores do PNCD apontam que Águas Claras “é um atrativo natural localizado nas mediações do Morrão, uma das montanhas mais conhecidas do Parque Nacional”. “Diferente da maior parte dos rios do Parque, que possuem águas escuras, em função da composição geológica e matéria orgânica, este rio possui águas cristalinas”. Ainda segundo o texto publicado no blog do PNCD, o local é acessado via trilha que liga o Vale do Capão ao Morro do Pai Inácio, também em Palmeiras, e é bastante procurado como balneário e local para pernoite com barracas. Os brigadistas alertam que, a realização de acampamentos no local não é permitida pelo Plano de Manejo do Parque Nacional, não até for instalada a infraestrutura adequada para diminuir os impactos.

fogo
Incêndio na região de Águas Claras próxima ao Vale do Capão, no município de Palmeiras | FOTO: Reprodução/Blog do PNCD |

Sugestão dos brigadistas
O texto publicado pelos coordenadores do PNCD ainda traz uma dica para quem quer acampar na região da Chapada. No caso de necessidades fisiológicas em ambientes naturais, o recomendado pelos brigadistas é levar uma fossa seca ambulante de PVC (confira como fazer aqui). “Caso não tenha uma, leve uma pequena pá para cavar um buraco com 15 centímetros de profundidade, longe ao menos 60 metros de qualquer fonte de água, trilhas ou locais de acampamento, preferencialmente em locais onde não seja necessário remover a vegetação”. Os brigadistas ainda alertam que em hipótese alguma seja ateado fogo em papel higiênico, o ideal é sempre procurar enterrá-lo juntamente com as fezes. “A região da Chapada Diamantina é muito suscetível a incêndios, motivo pelo qual a realização de fogueiras não é permitida em nenhum local do Parque Nacional”, completa o texto divulgado no blog do PNCD.

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios