CidadesCuriosidadesMenu PrincipalMundo

Ex-boxeador Muhammad Ali morre aos 74 anos vítima de mal de Parkinson

ali
Ali se recusou a servir o exército norte-americano na Guerra do Vietnã | FOTO: Reprodução |

O ex-pugilista Muhammad Ali morreu na madrugada deste sábado (4), aos 74 anos, vítima de problemas respiratórios. A lenda do boxe também lutava contra o mal de Parkinson desde o início dos anos 80, pouco tempo após a sua aposentadoria, em 1981. Na última quinta-feira (2), seu porta-voz, Bob Gunnell, comunicou que Ali estava internado em um hospital de Scottsdale, no Arizona. O enterro foi em sua cidade natal, em Louisville.

Nascido Cassius Marcellus Clay Jr., na cidade no estado do Kentucky, em 17 de janeiro de 1942, Ali mudou seu nome após converter-se ao islamismo, e escreveu uma história de lutas não só dentro dos ringues. Campeão olímpico em 1960, nos Jogos de Roma, ele conquistou o título dos pesos pesados em 64, após vencer Sonny Liston. A revanche contra Liston aconteceu em maio do ano seguinte e terminou com um polêmico nocaute, e com a provocação de Ali, que ficou parado ao lado do rival e disse: “Levante-se e lute”, emendando ainda um palavrão.

Em 1967, Ali se recusou a servir o exército norte-americano na Guerra do Vietnã. “Por que me pedem para por um uniforme e viajar 10.000 milhas para jogar bombas e atirar em pessoas morenas no Vietnã, enquanto as pessoas chamadas de negras em Louisville são tratadas como cães e lhes negam direitos básicos?”, questionou ao ser interrogado pelo exército. Por isso, foi banido do boxe por três anos, sentenciado a cinco anos de prisão e uma multa de US$ 10 mil.

Em liberdade enquanto o caso era julgado, ele só voltou aos ringues em 1970, quando nocauteou Jerry Quarry no terceiro round. No ano seguinte, travou com Joe Frazier a “Luta do Século”, a qual perdeu após 15 rounds, na sua primeira derrota como profissional. Também em 1971, a Suprema Corte dos Estados Unidos retirou as acusações de insubmissão, encerrando o imbróglio judicial. Em janeiro de 1974, Ali teve sua revanche contra Frazier no Madison Square Garden, em Nova York, vencendo por decisão dos árbitros após 12 rounds. As informações são da ESPN.

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios