Pular para a barra de ferramentas
CidadesCuriosidadesEditorialMenu PrincipalPolítica

#Salvador: Prefeito ACM Neto nomeia tio e chega a 11 parentes dele e de aliados na gestão

neto
Ao todo, os salários brutos mensais somam R$ 146.577,85 – sem contar o de um comissionado, que ainda não foi divulgado | FOTO: Reprodução/Arquivo |

O prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), nomeou na última edição do Diário Oficial do Município (DOM) o seu tio, Frederico Maron Filho, para a assessoria especial IV, grau 58, do seu gabinete. Levantamento feito pelo site Bahia.Ba já identificou, pelo menos, 11 parentes de políticos nomeados na administração soteropolitana. Além de Frederico, na mesma pasta o democrata abriga Duda Magalhães, como assessor chefe 1, neto de Raimundo Peixoto de Magalhães, irmão do bisavô de ACM Neto, Magalhães Neto; Ângelo Mario Peixoto de Magalhães Neto, filho do irmão de ACM (assessor especial 3). Quem também faz parte do gabinete do prefeito é a irmã do deputado Alan Sanches (DEM), Ana Emília Sanches dos Santos (assessora especial) e o filho da ex-prefeita de Candeias, Tonha Magalhães (DEM), Júnior Magalhães, que tem a função de diretor-geral das Prefeituras-Bairro.

Os maiores cargos de parentes do governo municipal são dos filhos de Benito Gama (PTB) e Almir Melo (PMDB), ex-prefeito de Canavieiras. A candidata derrotada a vereadora no ano passado, Taíssa Gama (PTB), assumiu a Secretaria de Política Para Mulheres, enquanto Almir Melo Júnior comanda a Infraestrutura. Os subsecretários das pastas de Promoção Social e Combate à Pobreza (Semps) e Mobilidade, Átila Brandão Junior e Élio Luiz Régis de Souza, têm como padrinhos políticos, respectivamente, o pai e líder da Igreja Batista do Caminho das Árvores, Átila Brandão, e o filho e deputado estadual Sandro Régis (DEM).

Ainda integram a lista a mulher do presidente da Câmara de Salvador, vereador Leo Prates (DEM), Ana Paula Pitanga Barbuda Prates, que, apesar de efetiva, assumiu recentemente uma função de confiança (assessoria especial 5), na Secretaria Municipal de Saúde; e Luís Gaban, filho do ex-deputado estadual Carlos Gaban (DEM), como diretor de Modernização da Gestão. Ao todo, os salários brutos somam R$ 146.577,85 – sem contar o salário de Gaban, que ocupa um posto criado recentemente, cuja remuneração ainda não foi divulgada no Portal da Transparência do servidor municipal. Apesar de ter nomeado parentes, o fato não indica que ACM Neto tenha cometido nepotismo, conforme o entendimento do Supremo Tribunal Federal (STF). As informações são do site Bahia.BA.

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios