#Mundo: Ditador norte-coreano foi à Disney com passaporte brasileiro, diz jornal japonês

Postado em fev 28 2018 - 11:17am por Jornal da Chapada
capa

No documento falso, usado nos anos 1990, Kim Jong-Un aparece como paulistano – e seus pais se chamavam “Ricardo” e “Marcela” | FOTO: Montagem do JC |

Além de jogos do Chicago Bulls e filmes de ação, a Disney também fez parte da vida de Kim Jong-um. O jornal japonês ‘Yomiuri Shimbun’ afirmou que o filho escolhido por Kim Jong-il para sucedê-lo no comando da Coreia do Norte visitou secretamente a filial japonesa do parque de diversão, usando um passaporte brasileiro. Kim Jong-un, o caçula do ditador, teria entrado no país na infância, com outra criança.

De acordo com o jornal, o acompanhante seria seu irmão Kim Jong-chol. Mas nem toda a família foi bem-sucedida em suas visitas à Disney. Especula-se que uma das razões para que o primogênito de Kim Jong-il tenha sido preterido na sucessão norte-coreana foi justamente uma viagem desastrada ao Japão. Kim Jong-nam, irmão mais velho de Jong-un e Jong-chol, foi detido em Tóquio em 2001 quando tentava entrar no país com um passaporte falso. Ele mesmo teria dito que sua intenção era visitar a Disney.

Jong-nam terminou expulso do Japão. Já os dois irmãos mais novos tiveram sucesso, usando passaportes brasileiros verdadeiros e identidades falsas, segundo o jornal japonês. Eles entraram no Japão em maio de 1991 e voltaram à Coreia do Norte onze dias depois, afirma o “Yomiuri Shimbun”, citando fontes dos serviços secretos.

O novo ditador, que tinha cerca de 8 anos, passou-se por Joseph Pak. Ele e Jong-chol teriam obtido vistos em Viena. Os serviços de segurança japoneses suspeitaram de sua identidade, mas quando foi iniciada uma investigação ele já tinha deixado o país. Ainda de acordo com o jornal, recibos de cartão de crédito comprovam a visita à Disney. As informações são de O Globo.

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.