#Chuvas: Corpo de mulher vítima de desabamento em Salvador é encontrado abraçado ao filho de 1 ano

Postado em mar 14 2018 - 12:37pm por Jornal da Chapada
ssp

Das sete vítimas do desabamento, no bairro de Pituaçu, três foram socorridas com vida e quatro morreram | FOTO: Divulgação/SSP |

A mulher de 34 anos que morreu no desabamento de um prédio em Salvador, na última terça-feira (13), foi encontrada pelo Corpo de Bombeiros abraçada ao filho de 1 ano, que também morreu na tragédia. Rosemeire Pereira de Jesus e Artur estavam sob uma escada do imóvel na Rua Alto do São João, no bairro de Pituaçu. Os bombeiros acreditam que, pelo local onde as vítimas foram encontradas, a mãe tentava deixar o imóvel quando foi atingida pelos escombros. Das três pessoas resgatadas com vida do prédio e levados para o Hospital Geral do Estado (HGE), Alex Pereira de Jesus, de 29 anos, permanece internado e não há informações sobre seu estado de saúde, sua esposa Beatriz, de 30, e a filha do casal, de 11 meses, já tiveram alta, segundo familiares.

Um cachorro de pequeno porte da família foi encontrado com vida nos escombros, no início da tarde, segundo o Corpo de Bombeiros. Até as 16h20 o cão ainda não havia sido resgatado. Os bombeiros dizem que foram feitas tentativas de tirá-lo do local, mas o animal está assustado, então a equipe de resgate optou por deixar que animal saia sozinho dos escombros. O desabamento aconteceu durante uma forte chuva que atingiu a capital baiana. Em cerca de três horas, três bairros registraram mais chuva que o esperado para todo o mês de março. O prédio onde a família morava ficava no final de um beco estreito na Rua Alto do São João, e a quantidade de moradores que se aglomerou no local chegou a atrapalhar a passagem das equipes de resgate.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Condenados
Duas casas que ficam na área superior ao local do desabamento foram condenadas e começaram a ser demolidas, segundo Macedo, e cinco barracos de madeira que ficam abaixo também foram condenados e serão removidos do local. Os moradores foram notificados e devem deixar os imóveis e vão receber auxílio-moradia da Prefeitura de Salvador, segundo Juliana Portela, da Secretaria Municipal de Promoção Social, Esporte e Combate à Pobreza. Em nota, a prefeitura disse que atua no trabalho de resgate, no suporte psicológico e assistencial às famílias e na limpeza da área.

Até por volta das 16h da última terça (13), a Defesa Civil de Salvador (Codesal) registrou um total de 219 solicitações. Entre as principais ocorrências estão 63 alagamentos de imóveis; sete alagamentos de área; 47 ameaças de desabamento; uma ameaça de desabamento de muro; 28 ameaças de deslizamento; cinco ameaças de queda de árvores; três árvores caídas; três desabamentos de imóveis; 35 deslizamentos de terra; um destelhamento; e duas pistas interditadas. Jornal da Chapada com informações de G1BA.

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.